quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Descontrolado, homem destrói imagem de São Miguel na véspera dos festejos do padroeiro


A imagem de São Miguel, padroeiro de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, foi destruída no início da manhã desta terça-feira (18). A estátua, que fica no Centro da cidade, media cerca de 70 centímetros e havia sido doada pela prefeitura em janeiro de 2016, data da reinauguração da paróquia.

Em sua página no Facebook, a Paróquia de São Miguel ressaltou que o caso, ocorrido “nas vésperas dos festejos do Padroeiro da cidade”, causou “tristeza aos fiéis católicos”.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é um morador de rua de 32 anos. O homem estava sob efeito de drogas e, dizendo frases sem nexo, disse que cometeu o delito "em nome da lei".

Após o ocorrido, o pároco, Padre Antônio Guilherme Alves, afirmou ter conversado com o indivíduo. O sacerdote informou ao portal G1 que o homem disse ter quebrado a imagem de São Miguel “em nome de Deus”.

“Falei diretamente com ele e ele disse que Deus tinha pedido para que ele fizesse isso. Foi uma tragédia para a fé católica e para todo o povo cristão. Uma agressão à fé, à sensibilidade do povo barreirense”, declarou.

O delito, porém, não irá atrapalhar a festa do padroeiro, que foi iniciado na quarta-feira (19), com uma “carreata e inauguração da nova imagem do Padroeiro que será colocada no local”, indicou a Paróquia. Por causa do vandalismo, a festividade deste ano terá também um tom de protesto.

"Essa imagem representa a fé do povo, eles passavam, faziam suas devoções. Isso ofendeu pessoas de diversos credos. As pessoas configuram sua fé, seu sofrimento, a esperança e vitória, pois passaram por diversas situações e venceram, era um símbolo para os cristãos", completou o padre.

A festa segue até o dia 29 de setembro, dia de São Miguel, quando haverá “missas solenes com o bispo e vigário geral do Recife”, disse Pe. Alves ao G1. “Vai ser um dia de festa normal, como há tanto tempo vem acontecendo na cidade”, completou.

Outros casos

No último domingo (16), enquanto era realizada uma romaria, o mesmo homem apareceu completamente despido com uma bíblia na mão na tentativa de interromper a peregrinação. Os fiéis puderam seguir com ritual apenas depois da chegada da Polícia Militar.

A destruição de imagens é um crime recorrente em Barreiros. Segundo padre Antônio, a estátua de Nossa Senhora do Rosário, que também fica no Centro, resistiu às cheias de 2010, mas um homem revoltado com a situação quebrou em vários pedaços. A restauração não foi possível e outra imagem foi colocada no local.
_____________________________
Com informações: RadioJornal.Ne10/ ACI Digital