domingo, 26 de agosto de 2018

Irlanda: Discurso do Papa no Centro de Acolhimento para Famílias sem-casa


VIAGEM APOSTÓLICA DO PAPA FRANCISCO 
À IRLANDA POR OCASIÃO DO IX ENCONTRO MUNDIAL DAS FAMÍLIAS
(25-26 DE AGOSTO DE 2018)

VISITA AO CENTRO DE ACOLHIMENTO PARA FAMÍLIAS SEM-CASA

SAUDAÇÃO DO SANTO PADRE

Centro de acolhimento dos Padres Capuchinhos 
Dublin, Sábado, 25 de agosto de 2018

Querido irmão, querido bispo, queridos irmãos Capuchinhos e todos vós, irmãos e irmãs!

O senhor [NT: dirigindo-se ao Padre Capuchinho que fez a apresentação] disse que os Capuchinhos são conhecidos como os frades do povo, próximos do povo, e isso é verdade. E se por vezes alguma comunidade capuchinha se afasta do povo de Deus, ela cai. Vós tendes uma sintonia especial com o povo de Deus, antes bem, com os pobres. Tendes a graça de contemplar as chagas de Jesus em pessoas que passam necessidade, que sofrem, que não são felizes ou que não têm coisa alguma, ou estão cheias de vícios e falhas. Para vós é a carne de Cristo. Este é o vosso testemunho e a Igreja precisa desse testemunho. Obrigado.

Depois direi outra coisa a vós [NT: dirigindo-se aos pobres]. Outra coisa que o Frei disse e que tocou meu coração: que vós não pedis nada aqui. É Jesus quem vem [nos pobres]. Não peçais coisa alguma. Aceitai a vida como ela se apresenta, oferecei consolo e, se necessário, perdoai. Isso me faz pensar - como uma chamada de atenção - aos sacerdotes que, ao contrário, vivem fazendo perguntas sobre a vida das pessoas e na Confissão cavam, cavam, cavam nas consciências... O vosso testemunho ensina os sacerdotes a escutar, ser próximos, perdoar e não perguntar muito. Ser simples, como Jesus contou que fez aquele pai, quando o filho voltou cheio de pecados e vícios: o pai não se sentou no confessionário e se pôs a perguntar e perguntar; ele acolheu o arrependimento do filho e o abraçou. Que o vosso testemunho para o povo de Deus, e este coração capaz de perdoar sem causar sofrimento, alcance todos os sacerdotes. Obrigado!

E vós, queridos irmãos e irmãs, obrigado pelo amor e pela confiança que têm com os padres Capuchinhos, obrigado por virdes com confiança! Dir-vos-ei uma coisa: sabei por que vindes com confiança? Porque eles vos ajudam sem arrancar a vossa dignidade. Para eles, cada um de vós é Jesus Cristo. Obrigado pela confiança que nos dais. Vós sois a Igreja, sois o povo de Deus. Jesus está convosco. Eles vos darão coisas de que tendes necessidade, mas escutai os conselhos que eles vos dão: eles sempre vos aconselharão bem. E se tendes alguma coisa, alguma dúvida, alguma dor, falai com eles, e vos aconselharão bem. Sabeis que eles vos querem bem: caso contrário, esta obra aqui não existiria. Obrigado pela vossa confiança. E uma última coisa: rezai. Rezai pela Igreja. Rezai pelos sacerdotes. Rezai pelos Capuchinhos. Rezai pelos bispos, pelo vosso Bispo. E rezai por mim também... permito-me pedir um pouco. Rezai pelos sacerdotes, não vos esqueçais.

Muito obrigado! Agora, cada um de vós adentre em seu coração e pense em seus entes queridos, porque darei a bênção também a eles, a vós e a eles. E vamos dar um passo adiante: se alguém de vós tiver um inimigo ou alguém que não quer bem, coloque-o em seu coração também, assim receberá a bênção.

God bless you all, the Father, the Son and the Holy Spirit.

Thank you very much.
____________________________
Santa Sé