quinta-feira, 19 de julho de 2018

Por que Jesus chamou Pedro de 'Satanás'?


Todo ser humano tem um desígnio divino, ou seja, estar, fazer e viver na vontade de Seu Criador. Cumprir o chamado e a missão confiada por Deus desde o Batismo é o ponto essencial para a salvação pessoal e em alguns casos também para a salvação da família inteira. Por exemplo: para os casados Deus confiou uma família, para os profissionais de saúde Deus confiou os doentes, para o motorista os passageiros, para os padres e consagrados o seu rebanho, e assim por diante. Na parábola dos talentos o Senhor, por fim, dirá aos fiéis: “Muito bem, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, eu te confiarei muito. Vem regozijar-te com teu senhor.”(Mt 25,21).

A boca de Satanás

Os principais inimigos da nossa salvação são aqueles que, disfarçados de amigos e protetores nos levam ao afastamento da missão pessoal, estes se tornam em nossa vida a boca de satanás.

Quando alguém é boca de satanás? Quando repete as antigas palavras do paraíso, “oh, não! – tornou a serpente – vós não morrereis! Mas Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão, e sereis como deuses, conhecedores do bem o do mal” (Gn 3,4-5).  A boca de satanás é aquela que tenta convencer que o errado é tolerável, afinal, o que importa é ser feliz aqui e agora, este tipo de interpretação da vida, leva o homem a soberba, “conhecedores do bem o do mal”, e a revoltar-se contra os preceitos e as leis divinas, ao proferir os mandamentos a seu povo Deus disse através da boca de Moisés: “Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar aos outros a fazerem o mesmo será considerado o menor no reino dos céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no reino dos céus” (Dt 4,19). As leis divinas são dádivas de Deus,  quando cumpridas levam o homem a viver em paz neste mundo, mesmo em meio às tribulações inevitáveis, e a vida eterna. Com o salmista rezemos: “Louva Jerusalém ao Senhor;(…)nenhum povo recebeu tanto carinho, a nenhum outro revelou os seus preceitos” (Sl147).

A caridade da verdade

A boca de satanás é aquela que tenta tirar o cristão do caminho traçado por Deus, que contraria a doutrina, a Palavra de Deus, ao Autêntico Magistério da Igreja, enfim, motiva o outro a não cumprir sua missão. Pedro foi boca de satanás para Jesus quando disse: “Que Deus não permita isto, Senhor! Isto não te acontecerá!” (Mt 16,22), Ao que o Senhor respondeu: “Afasta-te satanás” (Mt 16, 23).

Todo cristão deve tomar cuidado para não contrariar o Autêntico Ensino da Igreja Católica, todos devem se perguntar: Será que não estou sendo boca de satanás? Será que não estou me deixando envolver por sentimentalismos e deixando de lado a verdade do Evangelho? Existem algumas frases típicas que podem nos ajudar a fazer este discernimento: “irmão, estás sofrendo tanto, no teu caso…. podes pecar…”,ou ainda, “Oh Deus é misericordioso, ele entende tuas fraquezas, podes continuar pecando…” cuidemos, nosso envolvimento sentimental  pode conduzir o outro a permanência no pecado grave , a praticar sacrilégios e para longe da presença de Deus, na maioria das vezes a pessoa que vai procurar um aconselhamento tem, inconscientemente, sede e fome de ouvir a verdade, por mais dolorosa que seja, a Palavra de Deus diz: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). É dever cristão, a caridade da verdade que leva a alma a reencontrar-se com Deus.
___________________
Comunidade Oasis