Adsense Teste

domingo, 7 de agosto de 2016

Governo chinês proíbe enterrar o bispo com sua Mitra: os fieis lhe fabricam uma com flores.

 
O Bispo de Mindong, China, Mons. Vincent Huang Shoucheng, que não foi reconhecido pelas autoridades civis, morreu no último 30 de julho.

Para comemorar seu funeral, as autoridades restringiram o acesso dos fiéis, a incapacidade de enterrá-lo na Catedral e a proibição de que o mesmo portasse a Mitra.

No entanto, poderia usar sua cruz peitoral e anel episcopal e os fieis poderiam decorar seu corpo com flores. Apesar de vários policiais serem postos nas estradas de acesso, milhares de fiéis fizeram o seu caminho para à Catedral local para prestar uma última homenagem ao seu Pastor. O templo comporta cerca de três mil fieis, mas fontes locais estimaram haver mais de dez mil pessoas que estavam localizadas fora do templo à espera de uma oportunidade para se despedir do falecido bispo.
Na cerimônia apresentaram diferenças notáveis ​​com o funeral do bispo anterior, dom Xie Shiguang, que ocorreu em 2005: naquela época, não tínhamos permissão para tirar fotos - que desta vez era inevitável devido ao uso de telefones celulares – e nem permissão para realizar uma procissão no lugar do enterro. Desta vez, a procissão tinha uma caravana de 20 veículos e a limitação dos símbolos episcopais foi reduzida à Mitra e ao Cajado, que foram substituídos por flores.

Mons. Huang será sucedido por Mons. Vincenzo Guo Xijin, 58 anos, que também tem o reconhecimento do Estado como um bispo e foi preso três vezes.
____________________________________
InfoCatólica