domingo, 21 de outubro de 2018

Venezuela acolherá símbolos da JMJ Panamá 2019 em novembro


A Venezuela acolherá os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Panamá 2019 entre os dias 15 e 20 de novembro, na cidade de Maracaibo, segundo informou a Direção de Comunicação em um comunicado.

Pe. Pedro Pablo Aguiar, Diretor de Mídia da Conferência Episcopal Venezuelana (CEV), expressou sua emoção pela chegada da Cruz Peregrina e do Ícone de Maria Salus Populi Romani e agradeceu por esta oportunidade em nome dos jovens do país.

“Esta chegada dos símbolos ao nosso país é um sinal de comunhão para todos os venezuelanos, tendo em consideração que muitos jovens não poderão participar. A presença desses símbolos é um momento de comunhão para ambos os países e entre os jovens do mundo que estarão da JMJ Panamá 2019”, disse no dia 17 de outubro.

Em diálogo com o Grupo ACI, o sacerdote acrescentou que possivelmente cerca de 300 jovens venezuelanos participarão da JMJ de janeiro.

“Está sendo feito um registro em nível de Conferência Episcopal para ajudar com o requisito do visto. Alguns participarão como Venezuela Peregrina”, que é uma proposta impulsionada pela Pastoral Juvenil para ajudar economicamente os jovens com menos recursos.

Pe. Aguilar confirmou que os símbolos chegarão a Maracaibo, cidade que será sede do Encontro Nacional de Jovens 2021. Além disso, afirmou que a visita coincidirá com a festa de Nossa Senhora do Rosário de Chiquinquirá, em 18 de novembro.

A peregrinação da Cruz e do Ícone da Salus Populi Romani, como preparação para a próxima Jornada Mundial da Juventude, começou em agosto de 2017, no México. Desde então, percorreu vários países da América Central e do Caribe.

Esteve em Cuba, Haiti, República Dominicana, Porto Rico, Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica e Estados Unidos, antes de regressar para o Panamá em 29 de agosto deste ano. De lá, partirão para a Venezuela.

A Cruz Peregrina mede 3,8 metros e foi entregue pela primeira vez aos jovens pelo Papa São João Paulo II, em 1984. O ícone da Virgem e padroeira da JMJ foi entregue pelo mesmo Pontífice em 2003.
_______________________
ACI Digital