segunda-feira, 21 de maio de 2018

Reitor do Santuário Nacional de Aparecida pede liberdade de Lula em Missa


A presidente do PT, Gleisi Hoffmann havia anunciado no início do mês que militantes de seu partido fariam uma peregrinação à Basílica de Aparecida, maior Santuário católico do país, neste domingo (20).

O objetivo seria rezar e “expressar nossa fé e pedir pela liberdade de Lula, Presidente dos pobres”. Não demorou muito para que o Santuário emitisse uma nota informando que esta peregrinação, assim como ocorre com outras romarias provenientes do Brasil todo, não foi “combinada” com o Santuário e disse ainda que "o Santuário Nacional de Aparecida é um espaço sagrado que acolhe todos os filhos e filhas de Nossa Senhora Aparecida, sem distinção mas que se coloca contra toda e qualquer utilização do seu espaço para fins políticos ou ideológicos, por isso, sob qualquer hipótese se posiciona ou se posicionará em favor de quaisquer líderes políticos, refutando toda e qualquer iniciativa que queira utilizar-se do Altar da Eucaristia para fins de promoção individual ou partidária" alegou ainda que não estava “organizando ou convidando pessoas para se mobilizarem em favor deste ou daquele político” e que “nenhuma celebração deste ou em qualquer outro dia na rotina deste Santuário é realizado com fim específico que não o de evangelização”.

Apesar disto, não só os petistas estiveram em Aparecida como o próprio reitor do Santuário, Padre João Batista de Almeida, um militante defensor do Socialismo e indiferente à luta contra corrupção, rezou uma missa pela liberdade do criminoso condenado Lula. Confira o vídeo:




O padre levantou o Cálice e pediu orações por Lula e por sua libertação. Fato é que Aparecida ficou infestada de gente trajando camisetas vermelhas, entre eles, alguns políticos do partido, como o vereador Eduardo Suplicy, o deputado federal Paulo Teixeira e o deputado estadual Simão Pedro, que não estevavam lá por Nossa Senhora ou Jesus, mas sim por um corrupto e lavador de dinheiro.

Não há dúvidas de que o dinheiro comprou essa gente. 
Isto é literalmente UMA VERGONHA!!!
_____________________________________
Com informações: Front Católico/ O Globo