quinta-feira, 31 de maio de 2018

Temer pede para pastores levarem sua 'palavra' a igrejas de todo o país


Em clima de campanha eleitoral, o presidente Michel Temer — acompanhado do pré-candidato do MDB à Presidência da República, Henrique Meirelles — falou de seus projetos em um evento religioso que reuniu de milhares de pastores das igrejas da Assembleia de Deus de todo o país. O encontrou aconteceu na manhã desta quinta-feira, em Brasília.

O presidente "pregou", durante alguns minutos, sobre diálogo e harmonia. Também falou das "conquistas de seu governo" e pediu que os milhares de pastores levassem sua mensagem às igrejas de todos os rincões do país.

— Nós tivemos muitos projetos no nosso governo. Reforma do Ensino Médio. Baixamos inflação, juros. Nesse momento que vamos entrar numa disputa eleitoral, peço que avaliem nossos projetos, que são a favor do país. Que os senhores possam levar a todos e todas essas palavras, também de paz e harmonia, pois sei que os senhores têm templos nos lugares mais afastados — disse o presidente, que era intensamente aplaudido a cada frase.

Michel Temer também aproveitou o evento para comemorar o fim da paralisação dos caminhoneiros.

PUBLICIDADE

— Pensei: ‘vou lá na Assembleia de Deus para comemorar a pacificação do país’. Com a graça de Deus, estamos encerrando a greve dos caminhoneiros. Pelo diálogo, que é o que eu prego. Não houve uma violência por parte do estado brasileiro nesses dias de paralisação. Que isso sirva de exemplo para o nosso país, o diálogo.

O presidente da congregação religiosa, Manoel Ferreira, também pediu que seus pastores levem a palavra de Michel Temer aos fiéis espalhados pelo país, e reforçou:

— Acima dele (do presidente), só Deus e a nação.

Ferreira ainda chamou um a um, ao altar do templo, deputados e senadores da bancada religiosa que fazem parte de sua congregação.

PUBLICIDADE

A Convenção Nacional das Assembleias de Deus reuniu lideranças religiosas de todo o país, mas a atenção do evento estava voltada para o presidente Michel Temer e para Henrique Meirelles. O encontro começou com uma hora de atraso, devido a uma demora da comitiva do presidente.

Temer encerrou sua fala elogiando o trabalho dos pastores da Assembleia de Deus. Revelou, ainda que sobre sua mesa de trabalho, no Palácio do Planalto, há dois livros:

— Uma é a Constituição, para tomar as decisões do governo com base nela. De outro lado tenho a Bíblia, de onde tiro meu poder espiritual. Abro a Constituição para coisas de natureza organizativa. Mas de vez em quando tenho dificuldade eu abro a Bíblia, pedindo a Deus um caminho para aquele dia. E olha que os dias na Presidência não têm sido fáceis — brincou.
______________________
O Globo