terça-feira, 22 de maio de 2018

Chile: Gay, vítima de abuso, conta que o Papa disse 'Deus te fez assim'. Será?...


Como muitos de vocês devem estar acompanhando, a Santa Sé tem dedicado especial atenção aos casos de pedofilia relacionados a sacerdotes do Chile. Recentemente, o Papa Francisco recebeu um grupo de adultos que foram vítimas desses padres quando eram crianças ou adolescentes.

A audiência durou cerca de 40 minutos. Uma das vítimas recebidas na audiência privada, Juan Carlos Cruz deu uma entrevista ao jornal “El Pais” revelando o suposto conteúdo de sua conversa com o papa. E aí começou a treta...

Segundo Juan Carlos Cruz, o papa teria dito: “Juan Carlos, você ser gay não importa. Deus te fez assim, te ama assim e a mim não importa".

MASOKÊ??!!! O Papa disse isso mesmo? Bem, é impossível checar. Muitos órgãos de imprensa tentaram, em vão, confirmar a afirmação com a Sala de Imprensa da Santa Sé. Nesses casos, a Sala de Imprensa não se pronuncia.

Se a conversa foi privada, o Vaticano entende que tudo deve ser tratado com sigilo. E especialmente por se tratar de um caso tão delicado, nem mesmo os nomes e o número de vítimas recebidas pelo Papa foram revelados à imprensa.

Então, o que o Papa Francisco pensa a respeito dos homossexuais? O bom senso e a prudência nos deixam como única alternativa considerar apenas o que foi ENSINADO POR ELE PUBLICAMENTE, como na Amoris Laetitia:

...cada pessoa, independentemente da própria orientação sexual, deve ser respeitada na sua dignidade e acolhida com respeito... (...) No decurso dos debates sobre a dignidade e a missão da família, os Padres sinodais anotaram, quanto aos projetos de equiparação ao matrimônio das uniões entre pessoas homossexuais, que não existe fundamento algum para assimilar ou estabelecer analogias, nem sequer remotas, entre as uniões homossexuais e o desígnio de Deus sobre o matrimônio e a família. - Papa Francisco. Amoris Laetitia, pontos 250-251

Também na entrevista concedida a Dominique Wolton, o Papa Francisco mandou a real:

O que pensar do casamento entre pessoas do mesmo sexo? “Casamento” é uma palavra histórica. Sempre na humanidade, e não apenas na Igreja, é um homem e uma mulher. Não se pode mudar isso assim, ao bel-prazer… (…) Não se pode mudar isso. Essa é a natureza das coisas. 

Essas palavras do Papa são totalmente incompatíveis com a ideia de que não tem problema nenhum em ser gay. Se não tivesse problema, os gays poderiam se casar na Igreja - e isso o Papa já disse que não admite!

O que pensar dessa história, então? Não creio que Juan Carlos tenha mentido, assim como não creio que o papa daria conselhos privadamente que contrariam o seu ensinamento público. Talvez Juan tenha não entendido bem o que foi dito, ou não foi preciso ao relatar o que ouviu na audiência.

Vejamos... Segundo o próprio Juan, ele teria comentado com o papa que haviam usado sua homossexualidade para tentar desacreditar suas denúncias: "Haviam dito a ele que eu era praticamente um pervertido". Respondendo a isso, o papa naturalmente afirmou que ser gay não importa. É óbvio que o fato de uma vítima de pedofilia ser gay não pode afetar a credibilidade de sua palavra. Nesse sentido estrito, ser gay realmente não importa. 

E se o Papa tiver mesmo dito que Deus fez Juan assim? É mesmo possível que ele tenha nascido com essa tendência? I was born this way, tipo Lady Gaga? Talvez. Esse é um tema em aberto para a Igreja. Sobre as causas da homossexualidade, o Catecismo se limita a dizer que “sua gênese psíquica continua em grande parte por explicar” (ponto 2357).

Essa hipótese jamais confirmada cientificamente, mas não é descartada a influência de fatores genéticos ou congênitos na questão. Isso não explicaria a origem de todos os casos de homossexualidade, mas talvez de alguns. E é importante notar que muitas pessoas com atração pelo mesmo sexo reconhecem que essa condição foi gerada por alguma experiência traumática na infância – como a ausência do pai, frieza por parte do pai ou da mãe ou abuso sexual.

Entretanto, ainda que uma pessoa nasça com a tendência homossexual (se é que isso é mesmo possível), isso não significa que está nos planos de Deus que alguém expresse sua sexualidade de acordo com essa tendência. Devido à queda de Adão, a natureza humana está sujeita a graves imperfeições, como as doenças (desordens do corpo) e as más inclinações (desordens da alma). E a Igreja ensina que a atração pelo mesmo sexo é uma INCLINAÇÃO DESORDENADA (Catecismo, ponto 2538).

Deus é bom, e envia o Espírito Santo a todos que desejam lutar contra suas más tendências - tendo nascido com elas ou não. Lutar contra as nossas tendências desordenadas é uma das cruzes que temos que carregar; só assim poderemos, um dia, ressuscitar como Cristo.

Infelizmente, o que mais tem é cristão iludido de que vai ressuscitar sem, antes, ser crucificado com Cristo. Escolhendo cegamente acreditar em doces mentiras, acabam fechando a si mesmos a porta da salvação, pois está dito: "Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim" (Mateus 10,38).
____________________________________
O Catequista