Adsense Teste

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Síria: a Paz é Possível


A guerra na Síria dura há já 5 longos anos e tem causado um sofrimento terrível no interior do país e milhões de pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas: 6.5 milhões de deslocados internos e 4.8 milhões de refugiados. E cada vez com maior frequência, os que têm possibilidade, deixam o país. As famílias juntam as suas poupanças e pedem empréstimos aos seus amigos para pagar aos traficantes que os empilham em barcos e atravessam o Mediterrâneo rumo à Europa, buscando uma oportunidade para uma vida melhor.

As notícias desumanas que lemos sobre a Síria são alertas do quão importante é unirmo-nos aos nossos irmãos no Médio Oriente para reforçar a mensagem de paz da campanha da Cáritas Internationalis, lançada a 1 de janeiro deste ano, por S. Exc. Mons. Antoine Audo, Bispo de Alepo e Presidente da Cáritas da Síria.

Gostaríamos, em nome da Cáritas Internationalis, de convidar todas as Cáritas Diocesanas a participar nesta campanha. A Cáritas Portuguesa, como dinamizadora nacional da campanha irá apelar ao Governo Português que participe ativamente em soluções que possam por fim a esta guerra. Este processo de paz não pode ficar apenas nas mãos das grandes potências mundiais, que têm mais interesse em manter o conflito do que encontrar um fim para esta calamidade.

O objetivo da campanha é juntar as muitas vozes da nossa Confederação, para exigir um cessar-fogo imediato e eficaz, apelando aos governos que se comprometam com uma solução política para terminar o conflito: 

1) A Cáritas apela à comunidade internacional a manter o compromisso e a trabalhar ativamente para o processo de paz. Um acordo de paz na Síria enviaria um sinal de esperança aos habitantes de toda a região e a outros países devastados por guerras.

·       Os governos devem promover e apoiar negociações de paz inclusivas:

o   Um cessar-fogo parcial de imediato e posteriormente um cessar-fogo permanente é uma prioridade para assegurar a proteção da população civil e deveria ser o primeiro objetivo.

o   A Sociedade Civil Síria e a população em geral deveriam participar nas negociações de paz.
o   Deve ser promovida a coexistência pacífica entre comunidades religiosas e étnicas: as minorias religiosas e étnicas são parte integral da sociedade síria. Preservar esta diversidade e a proteção das minorias constituem elementos-chave para a paz.

o   Os governos devem demonstrar coerência entre as suas agendas de política interna e externa, e deveriam evitar contradizer ou minar as respetivas agendas. Devem deixar de vender armas às partes envolvidas no conflito, quebrar o financiamento para que estas possam adquirir armas e terminar qualquer transação comercial que possa financiar a guerra. Enquanto vemos pessoas a passar fome e sem verem satisfeitas as necessidades básicas, grandes quantidades de dinheiro são gastas em armas.

o   Promover cenários para a reconstrução física e social, incluindo medidas para fomentar formas para estabelecer a confiança nas comunidades e o regresso dos refugiados.

2) A Cáritas apela à comunidade internacional para que proporcione ajuda humanitária e a todas as partes envolvidas no conflito a que permitam o acesso à mesma. A comunidade internacional deveria:

· Apelar a todos os envolvidos no conflito para que respeitem o direito humanitário internacional para proteger a população civil.

· Garantir a ajuda humanitária e os meios necessários, dentro e fora da Síria, para permitir que as pessoas em áreas afetadas pelo conflito, os deslocados e os refugiados tenham acesso às necessidades básicas como proteção, alimentos, educação e cuidados de saúde.

· Proteger os grupos mais vulneráveis, incluindo as minorias.

Juntem-se a nós para mostrarmos que sim, na Síria: A Paz é Possível!

O que podemos fazer?

Apelamos por isso a todos os colaboradores, voluntários e amigos da Cáritas que nos apoiem nesta campanha e iniciem connosco este movimento mundial pela paz:

· Escrever um breve comunicado para o jornal local, descrevendo os vários projetos da Cáritas para apoiar os refugiados sírios e apelando ao apoio político por parte dos governantes - Exemplo de carta

· Organizar uma vigília de oração na vossa paróquia

· Colocar o cartaz da campanha nas vossas casas, locais de trabalho, escolas, etc. - Cartaz

· Organizar uma campanha na Diocese. Poderão utilizar as mensagens disponibilizadas pela campanha para promover o diálogo e sensibilizar para o problema da situação da Síria

· Dinamizar iniciativas de educação para a paz com alunos do ensino básico e secundário

· Convidar os alunos do ensino básico e secundário a escrever orações para a paz na Síria

· Colocar o link para o site da campanha no vosso website (www.syria.caritas.org)

· Partilhar testemunhos de esperança, fotografias, vídeos e outros materiais desenvolvidos no âmbito da campanha através das vossas plataformas

· Organizar um evento para a paz e convidar entidades locais e nacionais a participar ativamente

Veja aqui os vídeos da campanha.

Visite o site da campanha internacional: http://syria.caritas.org

Siga a campanha no Twitter #peacepossible4syria @iamCaritas.

Consulte aqui os projetos da Cáritas no Médio Oriente.
___________________________________

Cáritas Portuguesa