domingo, 17 de junho de 2018

Argentina: Bispos publicam nota decepcionante sobre a vitória do aborto


A Conferência Episcopal da Argentina emitiu uma nota comentando a vitória do aborto na votação desta quinta-feira (14/06) na Câmara dos Deputados daquele país. Seria melhor se não tivessem publicado nada.

Honestamente, acho que nem a nossa CNBB, com todos os seus inúmeros defeitos, produziria um texto tão tíbio, sobre um tema tão grave, num momento tão delicado. Os bispos fazem parecer que o mal provocado por um aborto é relativo e depende do que cada um pensa.

Leiam e tirem as próprias conclusões:


COMUNICADO DA COMISSÃO EXECUTIVA E DA 
COMISSÃO EPISCOPAL DE PESSOAS E FAMÍLIAS LEIGAS (CELAF)

Toda a vida vale a pena

A Câmara dos Deputados da Nação aprovou o projeto de descriminalização do aborto. Como argentinos, essa decisão nos machuca.

Mas a dor do esquecimento e a exclusão dos inocentes devem ser transformados em força e esperança, para continuar lutando pela dignidade de toda a vida humana.

Continuamos a apoiar a necessidade de que, no debate legislativo que continua, possa haver diálogo. A situação das mulheres diante da gravidez inesperada, a exposição à pobreza, a marginalização social e a violência de gênero permanecem sem respostas. Acabou de adicionar outro trauma, o aborto. Ainda estamos atrasados.

Temos a oportunidade de buscar soluções novas e criativas para que nenhuma mulher tenha que fazer um aborto. A Câmara dos Senadores pode ser o lugar onde se desenvolvem projetos alternativos que podem responder a situações conflitantes, reconhecendo o valor de toda a vida e o valor da consciência.

Um diálogo calmo e reflexivo é necessário para responder a essas situações. Viver o debate como uma batalha ideológica nos afasta da vida de pessoas concretas. Se apenas procurarmos impor a nossa própria ideia ou interesse e silenciar outras vozes, continuamos a reproduzir a violência no tecido da nossa sociedade.

Como pastores, este último tempo nos ajudou a reconhecer as fraquezas em nosso trabalho pastoral: educação sexual abrangente em nossas instituições educacionais, o mais pleno reconhecimento da dignidade comum de mulheres e homens e o acompanhamento de mulheres que são vistas expostas ao aborto ou que tenham passado por este trauma. Todos esses são chamados da realidade que nos chamam a uma resposta como Igreja.

Queremos agradecer a todas as pessoas que, com autêntico respeito mútuo, expressaram suas idéias e convicções, embora tenham sido diferentes das nossas.

Valorizamos a honestidade e bravura de todos aqueles que, em diferentes ambientes da sociedade, argumentaram que toda a vida vale a pena e, de um modo particular, aos legisladores que expressaram essa visão.

Com humildade e coragem, pretendemos continuar trabalhando no serviço e cuidado da vida.

Que Maria de Luján, que conhecia a incerteza de uma gravidez inesperada, interceda pelo povo argentino, especialmente por todas as mulheres que esperam um filho, e por todas as crianças que estão no ventre de sua mãe. 


Buenos Aires, 14 de junio de 2018

Comisión Ejecutiva
Comisión Episcopal de Laicos y Familia (CELAF)
Conferencia Episcopal Argentina
_________________________________
Sempre Família
Tradução do comunicado nossa.