domingo, 24 de setembro de 2017

São Geraldo da Hungria


O santo de hoje nasceu em Veneza, em 980. Estudou em escola beneditina e teve uma ótima formação, que inclui o zelo pela salvação das almas. Abraçou a vida religiosa na Ordem Beneditina e em pouco tempo São Geraldo chegou ao serviço de abade do mosteiro.

Voltando de uma viagem à Terra Santa, passou pela Hungria e a pedido do rei assumiu a missão de evangelizar com seu grupo aquela nação. Combateu as idolatrias e o sagrado Bispo não deixava de recorrer e recomendar a Onipotência Suplicante da Virgem Maria.

Dedicou-se intensamente à renovação litúrgica, pois queria que o culto divino fosse alegre e festivo. Domava o próprio corpo com árduas penitências. Foi visto várias vezes sair à noite com um pesado machado. Ia para a floresta cortar lenha, a fim de mortificar o corpo e amortecer as paixões.Recusou-se a coroar o rei Avon da Hungria porque havia derramado muito sangue inocente. Quando o soberano entrou solenemente na igreja para a cerimônia da coroação, o bispo levantou-se e começou a denunciar publicamente seus desmandos, chegando a profetizar sua morte violenta. Foi o que aconteceu três anos mais tarde.

Com a morte do rei, entrou a luta pelo poder e ele lutou pela paz onde reinava a discórdia. Um dos pretendentes não só era contra o Bispo, mas cultivava ódio pelo Cristianismo.

Numa viagem em socorro do povo com a fé ameaçada, São Geraldo foi preso e apedrejado até a morte pelos inimigos da fé, isto em 24 de setembro de 1046. Deixou escrito lindos testemunhos do religioso Bispo e fiel cristão, o qual tornou-se com a graça de Deus.


Agradeço à divina Providência, ó São Geraldo, não somente elevar-vos às alturas da Santidade, mas ainda o fazer vos experimentar a realidade da vida humana. Sabeis quão árduas pode ser, às vezes a luta pela vida. Conheceis perfeitamente todos os fatores sociais, bem como conheceis as dificuldades em se trabalhar para viver, principalmente onde falta a verdadeira caridade e justiça cristã. Como vós, não quero pedir a Deus que me faça rico, mas que possa ter o suficiente, de tal maneira que os cuidados temporais não venham perturbar, a mim mesmo e à minha família. São Geraldo, a tantos já atendestes, e livres de maiores cuidados, entregaram-se mais tranqüilos aos serviços de Deus. Tocai o coração dos que devem repartir, para que efetivamente o façam. Triunfem os seus princípios da caridade para com o próximo, e o da justiça, a fim de que não seja cobiça a norma dos patrões e dos operários. Recomendo-vos também o trabalho que tenho para executar, para fazê-lo conscientemente, em espírito de solidariedade e partilha. Auxiliai-me a usar bem do tempo livre de que disponho, para maior Glória de Deus, salvação de minha vida e bem estar de minha família. São Geraldo, santo operário, abençoai meus trabalhos e fazei que produza bons frutos, para a vida toda. Amém.


São Geraldo, rogai por nós!