Adsense Teste

sábado, 26 de novembro de 2016

Uma Esposa saudosa entre o já e o ainda-não


671. Já presente em Sua Igreja, o Reino de Cristo ainda não está consumado "com poder e grande glória" (Lc 21,17) pelo advento do Rei na terra. Esse Reino é ainda atacado pelos poderes maus, embora estes já tenham sido vencidos em suas bases pela Páscoa de Cristo. Enquanto tudo não for submetido a Ele, "enquanto não houver novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça, a Igreja peregrina leva consigo em seus sacramentos e em suas instituições, que pertencem à idade presente, a figura deste mundo que passa, e ela mesma vive entre as criaturas que gemem e sofrem como que dores de parto até o presente e aguardam a manifestação dos filhos de Deus". Por este motivo os cristãos oram, sobretudo na Eucaristia, para apressar a volta de Cristo, dizendo-Lhe: "Vem, Senhor" (Ap 22,20).

A Igreja é peregrina. Ela é de Cristo e é totalmente vivificada pelo Espírito do seu Senhor Jesus; mas, caminha ainda neste mundo. Por isso, o Reino cujo germe ela já porta em si e a glória que ela já experimenta ainda não aparecem em toda sua potencialidade e clareza. A Igreja caminha neste mundo entre provações, perseguições e tentações, até que Cristo brilhe em toda a Sua glória. Enquanto isso, nossa Mãe católica traz em si tantas marcas deste mundo que passa. Um dia, no entanto, ela entrará na plenitude do seu Senhor, na Glória sem fim... 

672. Cristo afirmou antes de Sua Ascensão que ainda não chegara a hora do estabelecimento glorioso do Reino messiânico esperado por Israel, que deveria trazer a todos os homens, segundo os profetas a ordem definitiva da justiça, do amor e da paz. O tempo presente é, segundo o Senhor, o tempo do Espírito e do testemunho mas é também um tempo ainda marcado pela "tristeza" e pela provação do mal, que não poupa a Igreja e inaugura os combates dos últimos dias. E um tempo de expectativa e de vigília.

Vivemos a caminho, vivemos na esperança. O Cristo já veio, já semeou o Seu Reino neste mundo... Mas, ainda esperamos a plena consumação da glória do Senhor, quando Ele aparecerá claramente como Cabeça e princípio da nova criação. Até lá, a Igreja peregrina entre as perseguições do mundo e as consolações de Deus, combatendo pelo Evangelho, vigiando e orando, de esperança em esperança, ao encontro do seu Senhor. Só o amor a impulsiona, só a fé a guia, só a esperança a sustenta... É o Espírito Quem impele esta Esposa e ter saudade, a caminhar e a exclamar ansiosa de amor: “Vem!” E o Senhor garante ao seu coração: “Eis que venho em breve!”


Dom Henrique Soares da Costa

Bispo de Palmares, PE