Adsense Teste

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Igrejas católicas são queimadas no Chile

 
Outra capela católica foi incendiada na madrugada da última terça-feira, 12 – segundo informou a Agência Fides – na região de Antiquina, na cidade de Cañete, região de Biobio . Segundo informações da polícia, o incêndio doloso destruiu completamente a estrutura que dependia da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo. Como nos incêndios precedentes aos lugares de culto , também ali foi encontrada uma faixa com escritas que acusam a Igreja Católica de ser cúmplice do Estado contra o povo mapuche.

Segundo informações de Fides, no dia 2 de março foi desocupado o Seminário Mario São Fidel, pertencente à Diocese de Villarrica, que foi ocupado por membros de um grupo ativista da comunidade mapuche Trapilhue, que reivindica a propriedade do terreno no qual se encontra o seminário. O líder deste grupo afirmou: “A Igreja demonstrou ser um membro a mais do Estado, e não haverá paz enquanto a Igreja não for expulsa do território mapuche.”Começou, portanto, a queima de igrejas na área . No início de abril, foi incendiada também a igreja evangélica da União Cristã, em Ercilla, e foram encontrados panfletos com a escrita: “Todas as igrejas serão queimadas”.

O Bispo de Temuco, Dom Hector Eduardo Vargas, numa entrevista a um jornal local, explicou que “as igrejas queimadas se encontram nas comunidades mapuches. Devemos pensar que estas igrejas foram construídas por eles mesmos. Os mapuches, como por exemplo o grupo dos ‘loncos’, são os primeiros animadores das comunidades: Dão catequese, são missionários leigos e até mesmo seminaristas. As pessoas agora estão com medo. Esses ataques afetam não somente a Igreja, mas as próprias comunidades locais”. “O povo mapuche é profundamente religioso”, sublinha o bispo, “e a solução definitiva é o diálogo”.
_____________________________________
ACI Digital