terça-feira, 6 de março de 2018

Estarrecedor: Arquidiocese de Mariana fomenta militância comunista e eleitoral.



Não é preciso falar muita coisa, as imagens dizem tudo. Elas são referentes a um encarte do “Movimento Fé e Política”, um “parceiro” da Arquidiocese de Mariana, em Minas Gerais. O Movimento já causava espanto por conta dos seus trabalhos e dos seus articuladores – sobretudo a presença do deputado federal “padre João”, do PT, responsável por ministrar “aulas” na “Escola Fé e Política”.

No entanto, aqui tudo aparece de forma clara e direta. O encarte do “Movimento Fé e Política” esclarece, no tópico 1 – “O que é e os seus objetivos” – que um dos seus enfoques é: [...] “construir uma sociedade socialista” [...] – isto é, comunista.

No tópico II – “Projetos que desenvolve” -, item 1., “Escola de Fé e Política Dom Luciano”, está a “formação para agentes pastorais e militantes de movimentos populares” – movimentos que hoje toda pessoa minimamente informada sabe que servem a partidos comunistas, liderados sobretudo pelo PT.

E agora vem o compromisso eleitoral. No mesmo tópico II, item 2, “Projeto Desperta Cidadão”, aparecem os nomes dos “representantes” do “Movimento Fé e Política”: as candidaturas dos petistas Leleco – para deputado estadual – e do “padre” João – para que seja reeleito deputado federal. 


A parte dos “Eixos temáticos” – “Estado do bem viver” – louva a “Mãe Terra”, sataniza o Capitalismo e contempla o totalitarismo, a relativização da propriedade privada e o controle da imprensa, disfarçados nas traiçoeiras expressões da “democracia participativa”, “função social da propriedade” e “democratização da mídia”.

Enfim, é escabroso ver a Arquidiocese de Mariana fomentar publicamente a militância eleitoral, trabalhar por uma “sociedade” comunista e para candidatos comprometidos com um partido, com um esquema de poder criminoso que assaltou o Brasil, com bandeiras e causas contrárias aos princípios da Santa Igreja Católica – condenadas por Ela! É repugnante, perverso enganar católicos de boa vontade, pessoas simples, humildes e de bom coração por conta dos anseios mais vis. E onde está Dom Geraldo Lyrio Rocha, responsável por cuidar e proteger o seu rebanho? Dom Geraldo, o ex-presidente da CNBB que é conivente com as peregrinações do “padre do PT” – o deputado federal João - em sua Arquidiocese e que até hoje não explicou o tipo e o grau de compromisso que teve com a militância comunista que escandalizou o Brasil e o mundo na 14ª Intereclesial das CEB’s – evento em Londrina que tratou de prestigiar.


Bruno Braga