sábado, 17 de janeiro de 2015

Papa saúda multidão com gesto semelhante a símbolo usado por metaleiros. E agora?


Visita apostólica do Papa Francisco às Filipinas e mais uma polêmica! Ao participar de uma celebração voltada para a família, em Manila, nas Filipinas, na sexta-feira, 16 de janeiro, o Papa Francisco, acompanhado pelo arcebispo local Luis Antonio Tagle, para cumprimentar o público, resolveu usar o popular gesto com a "mão chifrada" que é muito utilizado pelos fãs de heavy metal para reverenciar bandas. Feito o gesto, prontamente a imprensa secular e mesmo aquelas ditas “católicas” já começaram a publicar matérias insinuando que o Papa estaria fazendo um gesto satânico, como podemos acompanhar aquiaqui e aqui, e também nos blogs de seitas protestantes, como este aqui . Mas será mesmo que o Papa fez um gesto satânico?


Na matéria publicada em nosso site com o título “Símbolos da Nova Era: perigo aos cristãos”, podemos encontrar este símbolo como “sinal dos ocultistas” e, ao mesmo tempo, uma nota em destaque ao final da matéria explicando que alguns dos símbolos que ali estão, são muito antigos e existiam antes mesmo da Nova Era que os adotou dando-lhes, porém, um novo significado. Exemplo publicado na matéria é a cruz de cabeça para baixo que enquanto no Cristianismo pode ser um símbolo significando a morte de São Pedro que morreu crucificado de cabeça para baixo, para a Nova Era simboliza zombaria da cruz de Jesus, ou seja, um significado completamente diferente e contraditório ao primeiro.

O símbolo da “mão chifrada” é conhecido também como Maloik ou Mano Cornuta tendo sido amplamente utilizado em diversas culturas ancestrais, principalmente mediterrâneas, como um sinal de proteção contra o mal (na Itália é como um equivalente das tradicionais três batidas na madeira).

Entre os fãs de Heavy Metal, este símbolo não tem propriamente o objetivo de satanismo, como lhe é comumente atribuído, mas foi introduzido ao gênero por Ronnie James Dio quando este estava no Black Sabbath que é uma banda de heavy metal. Ao longo de sua carreira "Dio" popularizou a expressão da "mão chifrada", que na verdade era usado para um símbolo satanista. No documentário "Metal: A headbanger's journey" ele faz referência a seus avós vindos da Itália (seu sobrenome é Padavona) e que sua avó usava o gesto para afastar ou lançar "mau-olhado" para alguém; gesto bem comum entre supersticiosos do Mediterrâneo.

O uso da mão chifrada às vezes é utilizado em um tom de ironia, visto que o heavy metal em geral já era uma música considerada satânica pela cultura popular, os precursores do metal adicionaram esse símbolo afim de ironizar, e consequentemente aumentar ainda mais esse clichê criado pela população, que na grande maioria das vezes é falso, visto que o satanismo não é considerado um tema tão lírico para o heavy metal. O único estilo musical dentro do metal que utiliza de ritos satânicos é o black metal.

Bom, para abordarmos este tema dos “símbolos e suas representações”, não podemos desconsiderar que estes dependem muito da cultura local e do significado que damos a eles, de fato, este símbolo, mais conhecido como “mão chifrada” possui vários significados que é bom conhecermos antes de sairmos por aí rotulando as pessoas de “satanistas”.

Como dissemos antes, este sinal foi usado por diferentes músicos e incorporado ao movimento de heavy-metal. John Lennon na capa de yellow submarine (submarino amarelo) aparece fazendo o sinal sobre a cabeça de Paul Mcartney. Lennon estava estudando os escritos de Aleister Crowley, membro da maçonaria, estudioso de magia negra e ocultista. 

Mão chifrada, símbolo do "corno"

Em algumas culturas, por exemplo, na Itália, Cuba e até mesmo no Brasil, este símbolo é constantemente usado para significar o “corno”, cuja esposa é infiel (muitos costumam fazê-lo colocando por cima da cabeça das pessoas nas fotos). 

Na Universidade do Texas, que tem como mascote o touro Texas Longhorn (ou texano de chifre comprido), seus alunos, ex-alunos e torcedores de seu time de futebol americano fazem este sinal com a mao. Esta também seria a razão pela qual Bush seguidamente fazia este sinal. Ou mais provavelmente ele usava esta justificativa para fazer o sinal a toda hora? Muitos utilizam um vídeo do funeral da víuva do ex-presidente Lyndon Johnson, no qual todas as pessoas no local fazem o sinal, incluindo os padres e ex-presidentes americanos, como prova da ligação da illuminati com o sinal. 

No entanto, existe uma explicação plausível de todos estarem fazendo o sinal com a mão. Ela era veterana da Universidade do Texas, e pediu para tocar a música "Eyes of Texas" no seu próprio enterro. É costume ex-alunos e também os torcedores do time de futebol americano desta universidade,fazerem este sinal, chamado de "Hook 'em Horns" (chifre neles).  

Antonio Lavey, fundador da igreja de satanás e sua mulher.
Este gesto com a mão também é utilizado em ocultismo, Wicca e satanismo. Na contra-capa da Bíblia satânica aparece Anton LaVey (foto acima) fazendo o sinal. Em um ritual satânico em inglês, alemão e latin, retirado do site spiritualsatanist.com

Este sinal pode ser também relacionado com o Mudra indiano e budista, e pode ter diferentes interpretações. Interessantemente, o Mudra tarjanimudra pode ser interpretado como gesto de ataque quando feito em direção a alguém.

Na religião hindu, o sinal de OK é um mudra reverenciado (gesto sagrado) que significa "infinito" ou perfeição. No budismo ele significa algo como "gesto do mestre". Mudra vyakhyanamudra (Gesto do Mestre).


Homem-Aranha lança a teia.
Em dezembro de 2012, a cantora evangélica Ana Paula Valadão, líder do Diante do Trono, publicou uma imagem de uma festa em família em comemoração ao filho do pastor André Valadão, Lorenzo. 

A festa possuía decoração temática do personagem de revistas em quadrinhos Homem-Aranha, que possui um gesto característico de seu movimento de lançar teias muito semelhante à mão chifrada. 

Como se vê, na foto abaixo, toda a família Valadão está reunida e reproduzindo o gesto que rendeu críticas por muitos de seus seguidores no Instagram. 


Família Valadão está reunida e reproduzindo o gesto,
que se assemelha à reprodução de um chifre.
No meio evangélico, muitos associam o símbolo ao diabo.

Está muito em moda atualmente outro sinal com o dedão esticado, que na língua dos mudos significa "eu te amo", aliás, foi com este gesto e significado que o jornal O Globo noticiou em seu site a atitude do Papa Francisco.

A lingua de sinais é para os olhos o que as palavras
são para os ouvidos.

Papa Bento XVI faz gesto
de "eu te amo"

Os surdos e seus simpatizantes acreditam piamente que este sinal é um nobre "Eu te amo". O que poucos sabem, no entanto, é que quem criou estes sinais foi uma ocultista, adepta da Teosofia de Helena Petrovna Blavatsky. O livro "Light in My Darkness" (Luz em minha escuridão), escrito por Helen, foi um tributo a Emanuel Swedenborg, que se dizia ser um "místico cristão" e adepto da Teosofia. 

Pronto, passada a polêmica e respirando aliviados pelo esclarecimento da “mão chifrada” feita pelo Papa Francisco, podemos agora aguardar a próxima polêmica criada pela mídia. O que se lamenta, porém, é que muitos meios de comunicação que se declaram “católicos”, deem ouvidos à imprensa secular e fiquem espalhando suas mentiras e difamações prestando assim um grande desserviço a Deus e à Igreja. Rezemos a Deus para que o Papa continue fazendo o seu trabalho pastoral iluminado pelo Espírito Santo. Amém.


Gilberto Brito Passos
________________________________________

Com informações: O Globo, Wikipédia, Lagartense e Gospel+.