Adsense Teste

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Trump cria grupo pró-vida e assina compromissos contra o aborto


O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, assumiu uma série de compromissos contra o aborto e nomeou um time de ativistas pró-vida para coordenar a sua campanha nesse âmbito.

Há duas semanas, Trump publicou uma carta em que fez diversos compromissos com o eleitorado pró-vida, caso se torne presidente: assinar o projeto de lei que proíbe o aborto após 20 semanas de gestação, nomear apenas juízes pró-vida para a Suprema Corte, retirar o financiamento público da clínica de abortos Planned Parenthood e tornar permanente a Emenda Hyde, que proíbe que o aborto seja realizado com financiamento público.

Trump anunciou que sua coalizão pró-vida será formada por 32 membros. Entre eles, estão a parlamentar Marsha Blackburn, que lidera a investigação sobre a Planned Parenthood – principal rede de clínicas de aborto no país; Mary Fallin, governadora de Oklahoma; Sam Brownback, governador do Kansas; Tony Perkins, do Family Research Council; Kristan Hawkins do Students for Life; o padre Frank Pavone, doPriests for Life; Alveda King, diretora da organização Civil Rights for the Unborn; e vários outros.

Os membros da coalizão serão responsáveis por divulgar os compromissos pró-vida de Trump em sua esfera de influência, defender a candidatura republicana e nomear responsáveis em cada estado para que a mensagem pró-vida da campanha chegue ao eleitor. “As políticas sublinhadas pelo Sr. Trump são importantes não apenas para a base eleitoral pró-vida, mas apelam também a uma maioria de americanos que se opõem ao plano de Hillary Clinton de fazer com que os que pagam impostos financiem até mesmo abortos tardios”, disse Dannenfelser. 

Nas primárias do Partido Republicano, Dannenfelser encorajou os eleitores a votarem “em qualquer um exceto em Donald Trump”. Agora, ela diz que confia em Trump “sem medidas”. “Se você é pró-vida, mesmo que de forma marginal, precisa perguntar a si mesmo: a quem eu posso melhor confiar a vida dessas pessoas?”, disse ela ao The Telegraph.

A Planned Parenthood, a maior rede de clínicas de aborto do mundo, investiu pelo menos 18 milhões de dólares nestas eleições. Já a organização NARAL Pro-Choice America está gastando 300 mil dólares em uma campanha publicitária para atingir Trump e alguns senadores republicanos a respeito do aborto.
________________________________ 
Sempre Família
Com informações de Life Site News.