Adsense Teste

sábado, 29 de outubro de 2016

Jerusalém: Túmulo de Cristo é aberto pela primeira vez em cinco séculos


A equipa responsável pelo restauro do túmulo de Cristo, na Basílica do Santo Sepulcro, Jerusalém, abriu pela primeira vez em cinco séculos a laje de mármore que cobre o local onde o corpo de Jesus foi depositado.

A informação é avançada pela ‘National Geographic’, que acompanha a intervenção na edícula, estrutura construída no século XIX para proteger o espaço, aberto aos visitantes de forma limitada.

O patriarca Ortodoxo de Jerusalém e a Custódia da Terra Santa (Igreja Católica) anunciaram no início do ano que o túmulo de Cristo iria ser restaurado depois das solenidades da Páscoa ortodoxa (1º de maio).


Um estudo científico, previamente realizado, confirmou a existência de sérios problemas de humidade “ligados à condensação da respiração dos visitantes” e também de oxidação provocada pelo fumo das velas.

O restauro é possível graças ao acordo conseguido entre as três principais confissões (Ortodoxa-grega, Latina e Armênia) responsáveis pela Basílica do Santo Sepulcro.

Estas instituições, que obedecem ao que foi regulamentado pelo acordo Status Quo, de 1852, esperam que a equipa de cientistas atenienses restaure o local depois de acabadas as investigações, em Março de 2017.

Os trabalhos foram confiados a uma equipa grega chefiada pela professora Antonia Moropoulo, da Universidade Técnica Nacional de Atenas.

O lugar onde Jesus foi supostamente enterrado está coberto por uma edícula com placas de mármore há 461 anos, por isso não era possível ver o interior do túmulo. A estrutura, chamada Edícula, foi reconstruída pela última vez no início do século XIX, depois de um incêndio. Depois de retirarem a primeira camada, os arqueólogos encontraram uma pilha de entulho e uma nova pedra de mármore. Após a retirada das placas de mármore que protegiam o lugar, os estudiosos ficaram surpresos com o estado físico do espaço, aparentemente intocado.

Entrada do túmulo onde Jesus Cristo foi colocado, em Jerusalém - 28/10/2016 (Thomas Coex/AFP)

A Edícula (do latim, aedicule, que quer dizer “casa pequena”) é considerada um dos locais mais sagrados do mundo cristão. Foi identificada por Helena, mãe do imperador romano Constantino, em 326 d.C.. A construção da Basílica do Santo Sepúlcro (dentro da qual a Edícula se encontra) só foi possível depois do Édito de Milão, em 313 d.C., que decretou o fim das perseguições aos cristãos pelos romanos.
_________________________________________

Agência Ecclesia
Vom informações: Publico / Veja / Noticias NE10