Adsense Teste

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Pedagogia Litúrgica para o mês de Outubro de 2015


Outubro se apresenta como um mês repleto de atividades, do ponto de vista eclesial. Em contexto mundial, a Igreja celebra o Sínodo da Família e, em contexto nacional, celebramos a festa de Nossa Padroeira, Nossa Senhora Aparecida. Um mês, igualmente, no qual seremos convidados a considerar nosso testemunho cristão diante deste difícil momento histórico, pelo qual passa o nosso país. A pedagogia litúrgica deste mês terá muito a dizer e nos ajudar neste sentido. Além destes dois eventos, Outubro é também o Mês Missionário, o qual a Igreja no Brasil dedica uma especial atenção, seja com a contribuição financeira como com as orações, sustentando os milhares de missionários e missionárias que semeiam e plantam o projeto do Reino de Deus.

Fidelidade conjugal e fidelidade ao Evangelho

A primeira celebração de outubro (27DTC-B) sintoniza-se perfeitamente com a abertura do Sínodo dos Bispos sobre a família. É uma celebração que se inspira e se contextualiza no projeto divino da fidelidade matrimonial, proposto pelo próprio Deus, com a conhecida orientação de Jesus de o que Deus uniu, o homem não ouse separar. Um ensinamento que considera a fidelidade não unicamente do ponto de vista legal, mas como caminho e meio de se viver de modo feliz o Matrimônio. Um tema, por isso, de grande atualidade, que tem a ver com identidade do homem e da mulher que buscam no Matrimônio a felicidade e o sentido de suas vidas. Um tema que, como dizia, torna-se ainda mais atual devido ao Sínodo sobre a Família, que acontecerá neste mês de outubro, no Vaticano.

Ainda no campo da fidelidade, mas em outro contexto, podemos compreender como esta conduz a vida do homem e da mulher nos caminhos da sabedoria. A celebração do 28DTC-B é bem direta, neste sentido: escolher o dom da sabedoria divina para ser livre, para se viver na alegria de quem tem o coração livre e libertado. É o exemplo de Salomão, o rei sábio, que prefere o dom da sabedoria às estratégias políticas para ter sucesso na liderança de seu povo. Um desejo, este de buscar a sabedoria divina, que jamais deveria se apartar de nossa alma. Buscar o espírito da sabedoria divina cultivado através do contato com a Palavra de Deus e do desapego de todo e qualquer tipo de bem terreno, capaz de impedir nossa liberdade. No contexto do discipulado, é importante interceder o espírito da sabedoria divina para se tornar discípulo e discípula de Jesus. Ou seja, para se viver na sabedoria divina não basta o conhecimento intelectual dos preceitos ou do Evangelho, é preciso viver desapegado de tudo que é terreno, para que o Espírito de liberdade, que vem de Deus, nos torne sábios na vida e fiéis aos ensinamentos do Evangelho.

O sentido da vida: servir

Considerando o sentido da vida e o caminho para se encontrar um sentido existencial, a celebração do 29DTC-B considera a vida a partir do serviço e o fazer do serviço uma atividade missionária. A Igreja pede, na Liturgia deste Domingo, que dediquemos nossas preces com uma lembrança especial à sua atividade missionária. A missionariedade é uma atividade essencial, uma vez que a Igreja nasceu missionária e só vive sua vocação quando exerce o mandato de Jesus de ir pelo mundo em missão evangelizadora. A missão de anunciar o Evangelho encorajando nossa gente a não se deixar cegar pelo atual momento histórico, pelo qual passa o país, mas a exemplo do acontece ao cego que é chamado para se aproximar de Jesus dizer a todo o nosso povo: “coragem, levanta-te, ele te chama!” (30DTC-B). Diante da crise moral, social e econômica do país, a Palavra deste Domingo convida a se aproximar de Jesus, para sermos iluminados pela sua luz e, com esta luz, realizarmos a missão de iluminar quem vive nas trevas. 

Nossa Senhora Aparecida

Outubro se propõe a ser um mês que envia em missão, com um claro incentivo à esperança e à promoção de um modo novo de entender a vida pelo ser e não pelo ter. Um mês com celebrações missionárias, marcado com profecias da esperança, para que a vida humana não termine no vazio daqueles que acreditam somente na força do ter e não do ser. Celebrações que impulsionam os celebrantes a busca o alto, como diz o tema da novena da padroeira do Brasil, para este ano de 2015: “Com Maria, em Jesus, chegamos à glória”. Não em sentido alienado, é claro, mas com um coração desejoso de viver para sempre em Deus e com Deus.

Conclusão

No contexto da dimensão missionária, proposta para o mês de outubro, destacamos a missão da família, como missionária e servidora da sociedade e para o bem de toda a terra, a missão de se viver o discipulado de modo livre, inspirando-se na sabedoria divina, e a missão de não colocar o sentido da vida somente na terra, mas de, a exemplo de Nossa Senhora Aparecida, caminhar para o encontro da glória de Deus.


Serginho Valle
______________________________________

Serviço de Animação Litúrgica