Adsense Teste

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Uma nova lei na Irlanda obriga escolas católicas a contratarem homossexuais


As escolas católicas que recebem subsídios estatais na Irlanda devem por lei aprovada recentemente pelo Parlamento, contratar pessoas abertamente homossexuais. É uma medida que afeta 90 por cento das escolas.

Grupos homossexuais saudaram a nova lei e a consideraram fundamental para o seu desenvolvimento: "Esta lei é a chave para o mapa legislativo que os gays podem ter a sua família, casar, e serem eles mesmos, sem a ameaça de demissão em caso de trabalhar em um centro católico" diz Sandra Irwin-Gowran, diretor de educação para a Igualdade de Gays e Lésbicas.

As escolas afetadas alegam de que se trata de uma lei inconstitucional. Até agora, as escolas poderiam acomodar a seção 37 do Código de Lei da Igualdade do Trabalho, porque você não poderia contratar alguém sem discriminação desde que esteja, dentro do código de ética centro (pessoas divorciadas que violam vivendo juntos sem casamento, etc). "A liberdade de consciência, a profissão e a prática da religião livre estão sujeitos a ordem pública e da moralidade " 

O Instituto Iona, uma organização sem fins lucrativos, criada para defender a fé católica, considera que a decisão do Parlamento é errado porque contradiz o artigo 44.2.1 da Constituição da Irlanda, que afirma que "a liberdade de consciência e a profissão livre e prática da religião estão sujeitos à ordem pública e a moralidade, garantido a todos o direito do cidadão ".


Em uma carta ao Governo, o Instituto observou que esta lei foi confirmada pelo Supremo Tribunal do país em 1996, com base em encontrar um equilíbrio adequado entre o direito ao trabalho, a prática livre da religião, por um lado, e o direito à igualdade perante a lei e o direito de ganhar a vida do outro.
_________________________________
InfoCatólica