quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Representante do Papa participa da posse do presidente Jair Bolsonaro





O Núncio Apostólico do Equador, dom Andrés Carrascosa, foi o enviado especial do Papa Francisco à posse do presidente da República Jair Messias Bolsonaro, realizada neste dia 1º de janeiro. Dom Andres transmitiu as congratulações do Papa ao novo presidente do Brasil.

Em carta assinada pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, o Papa Francisco nomeou Dom Andres como legado pontifício. O legado é um representante do Papa perante as Igrejas Particulares ou perante o governo de um Estado, sempre enviado para uma missão extraordinária em nome do Pontífice.

De acordo com a carta escrita em latim, datada 20 de dezembro, o Sumo Pontífice parabeniza e envia sua benção ao recém empossado presidente da República Federativa do Brasil. A mesma benção se estende a todo o povo brasileiro.

Jair Bolsonaro tomou posse como 38º presidente do Brasil, em cerimônia solene realizada no Congresso Nacional. Hamilton Mourão foi empossado como vice-presidente.


Posse

Antes da cerimônia de posse no Congresso Nacional, Jair Bolsonaro seguiu em carro aberto da Catedral Metropolitana de Brasília a esta casa legislativa. Na entrada da Catedral, o presidente recebeu os cumprimentos do pároco, Padre João Firmino.

Em seguida, após ser oficialmente empossado no Congresso Nacional, Bolsonaro agradeceu “a Deus” por sua vida “e aos brasileiros” por lhe confiarem “a honrosa missão de governar o Brasil”.

“Vamos unir o povo, valorizar a família, respeitar as religiões e nossa tradição judaico-cristã, combater a ideologia de gênero, conservando nossos valores”, declarou.

Jair Bolsonaro pronunciou ainda um segundo discurso, no Palácio do Planalto, direcionado a todos os brasileiros, após ter recebido a faixa presidencial de Michel Temer.

“Respeitando os princípios do estado democrático de direito, guiados por nossa Constituição e com Deus no coração, a partir de hoje, vamos colocar em prática o projeto que a maioria do povo brasileiro democraticamente escolheu, vamos promover as transformações de que o país precisa”, disse.

O presidente falou em combate à corrupção, além dos desafios de “enfrentar os efeitos da crise econômica, do desemprego recorde, da ideologização de nossas crianças, do desvirtuamento dos direitos humanos, e da desconstrução da família”.
______________________
News.Va/ ACI Digital