sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Iraque: Reconstroem a primeira igreja na Planície de Nínive após expulsão do ISIS

Missa de abertura da Igreja de São Jorge em Teleskuf (Iraque) / Foto: SOS Chrétiens d'Orien

O Bispo católico caldeu de Alqosh (Iraque), Dom Mikha Pola Maqdassi, presidiu a Missa de inauguração da Igreja de São Jorge na aldeia de Teleskuf, primeiro templo católico da Planície de Nínive reconstruído após a expulsão do Estado Islâmico (ISIS) da região em outubro de 2016.

Eucaristia em 8 de dezembro foi concelebrada pelo Pe. Salar Boudagh, sacerdote nascido em Teleskuf. Também estiveram presentes o Arcebispo caldeu de Erbil, Dom Bashar Warda, e o Bispo sírio-ortodoxo de Mossul, Mar Nicodemo Daoud Matti Sharaf.

O ISIS pretendia nos eliminar. Entretanto, o ISIS desapareceu e nós voltamos para Teleskuf. A reabertura da igreja é e será um símbolo poderoso para todas as outras aldeias e nos fortalecerá em nossos esforços para reconstruí-las”, afirmou Dom Warda em declarações à Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN).

Na informação enviada ao Grupo ACI, a ACN indicou que os terroristas danificaram e saquearam a igreja de São Jorge. Para reconstruir o templo, conseguiram arrecadar 100 mil euros. A organização francesa SOS Chrétiens d'Orient também colaborou com esta obra.

Fiquei comovido, porque a igreja de São Jorge não só foi reaberta, mas reconstruída com mais beleza e mais glória do que antes. É assim a providência de Deus”, expressou Dom Warda à ACN.


Bispo católico caldeu de Alqosh (Iraque), Dom Mikha Pola Maqdassi, e o Bispo sírio-ortodoxo de Mossul, Mar Nicodemo Daoud Matti Sharaf/ Foto: SOS Chrétiens d´Orient

Dom Warda agradeceu a todos que ajudaram com doações. “Graças a vocês podemos louvar a Deus novamente e a presença cristã poderá ser preservada aqui”, expressou.

A fundação pontifícia assinalou que antes da chegada do Estado Islâmico à Planície de Nínive em meados de 2014, viviam cerca de 1.500 famílias em Teleskuf.

Dom Warda explicou que, atualmente, “dois terços da população já voltou, então era necessário um sinal claro de que a Igreja também reiniciava as suas atividades”.

Em 18 de fevereiro, o patriarca católico caldeu de Bagdá, Dom Louis Sako, celebrou a primeira Missa na Igreja de São Jorge, que naquele então ainda não havia sido reconstruída, depois de dois anos e meio de ocupação do ISIS.

Naquela ocasião, Dom Louis Sako também abençoou a grande cruz que foi colocada em uma colina como um sinal de vitória da fé cristã contra a escuridão dos jihadistas.

A ACN informou que até o mês de novembro, cerca de 6.330 famílias voltaram para a Planície de Nínive.

Além dos projetos para reconstruir as casas cristãs danificadas pelos terroristas, a fundação pontifícia indicou ao Grupo ACI que deseja colaborar com a restauração de uma igreja siro-católica e outra ortodoxa na região.
_______________________________________
ACI Digital