quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Indonésia: Caritas distribui alimentos aos sobreviventes do Tsunami


A Cáritas Indonésia começou a distribuir alimentos e suprimentos básicos aos sobreviventes do tsunami depois da erupção do vulcão Anak Krakatau em 22 de dezembro, provocando a morte de mais de 370 pessoas e deixando cerca de mil feridas.

De acordo com especialistas, a erupção do Anak Krakatau (“Filho de Krakatoa”, referindo-se ao vulcão que causou a morte de mais de 36 mil pessoas no final do século XIX), provocou um movimento de terra debaixo d'água no estreito de Sunda que causou o tsunami atingiu as ilhas de Java e Sumatra.

Yohannes Baskoro, responsável pela atividade da Caritas Indonésia, contou que a logística de trabalho nas duas ilhas é muito boa, “mas nessa fase de emergência não é fácil se comunicar com as Caritas locais”.

Em declarações à imprensa internacional indicou que “Caritas Tanjung Karang em Sumatra já está distribuindo alimentos aos sobreviventes”, graças aos voluntários conseguiram entregar até este momento 700 pacotes de comida, entre eles, 500 foram destinados ao hospital da cidade de Lampung e 200 no distrito de Kalianda. “No dia do Natal, outros mil pacotes foram distribuídos", afirmou.

Por sua parte, o Pe. Ignatius Swasono, diretor interino da Caritas Indonésia, recordou que nos últimos meses, o país enfrentou muitas situações de emergência, “mas agora os estragos são maiores, em plena véspera do Natal surpreendeu a todos”.

Nossas equipes já estão no local recolhendo as informações que nos ajudarão a organizar a ajuda. Já estão distribuindo alimentos e suprimentos básicos. Há numerosos falecidos, como diz o Governo, mas por enquanto não podemos confirmar os dados", indicou.

O sacerdote disse que “muitos voluntários já estão trabalhando e indo à área do Tsunami”. Acrescentou que desde ontem, o hospital católico de Cilegon Serang está “aberto para as pessoas que precisam de ajuda”.

Caritas Indonésia está organizando a ajuda e disponibilizou três paróquias da área de Cilegon, na ilha de Java.

O Pe. Swasono pediu a todos os homens e mulheres de boa vontade “para que nos ajudem novamente neste momento de desencorajamento e medo, para que o Natal do Senhor traga esperança às populações afetadas".

Segundo a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre, nos 260 milhões de habitantes da Indonésia, 79,3% professam o islamismo e 12,1% professam o cristianismo. O restante dos habitantes pertence a outras religiões ou são agnósticos.
_____________________
ACI Digital