quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O caminho da luz

 
O caminho da luz é este: Se alguém quiser chegar ao lugar determinado, esforce-se por atingi-lo com as suas obras. E o conhecimento que nos foi dado para andar por este caminho é o seguinte: ama Aquele que te criou; adora Aquele que te formou; dá glória Àquele que te remiu da morte. Sê simples de coração e rico em espírito; não te juntes com os que seguem o caminho da morte; odeia tudo o que não é agradável a Deus; despreza toda a hipocrisia; não abandones os mandamentos do Senhor. Não te exaltes a ti próprio, mas sê humilde em tudo; não atribuas a glória a ti mesmo. Não maquines o mal contra o teu próximo; não admitas a arrogância no teu espírito.

Ama o teu próximo mais que a tua própria vida. Não cometas o aborto, nem mates o recém-nascido. Não descuides a educação do teu filho e da tua filha, mas ensina-lhes desde a infância o temor de Deus. Não cobices os bens do teu próximo, nem sejas avaro; não te juntes com os soberbos, mas frequenta a companhia dos humildes e dos justos.

Aceita como benefício tudo o que te acontece na vida, consciente de que nada sucede sem a permissão de Deus. Não sejas inconstante nem hipócrita, porque a hipocrisia é um laço mortal.

Põe à disposição do teu próximo todos os teus bens e não consideres coisa alguma exclusivamente tua; porque, se todos sois comparticipantes dos bens incorruptíveis, quanto mais deveis sê-lo dos bens corruptíveis? Não sejas precipitado no falar, porque a língua é um laço mortal. Com toda a diligência procura ser casto, para bem da tua alma. Não sejas fácil em abrir as tuas mãos para receber e em fechá-las para dar. Ama como à pupila dos teus olhos aquele que te anuncia a palavra do Senhor.

Recorda dia e noite o juízo final; e procura constantemente a companhia dos santos, quer tenhas de conversar, ou exortar, ou refletir como poderás salvar uma alma com a tua palavra, quer tenhas de trabalhar com as tuas mãos para expiar os teus pecados.

Não hesites em dar, nem dês de má vontade; mas recorda quem é Aquele que dá a justa recompensa. Guarda os mandamentos que recebeste, sem acrescentar nem tirar nada. Odeia sempre o mal. Julga com justiça. Não provoques desavenças, mas antes restabelece a paz, conciliando os adversários. Confessa os teus pecados. Não vás para a oração de má consciência. Este é o caminho da luz.


Da chamada Epístola de Barnabé
(Cap. 19, 1-3.5-7.8-12: Funk 1, 53-57) (Sec. II)