sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior

 
A liturgia nos convida hoje a comemorar a Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior, o primeiro tempo mariano construído em Roma. Esta Igreja construída durante o pontificado do Papa Sisto III surgiu no Esquilino, no século IV, entre 432 e 440, foi consagrada no dia 15 de agosto pouco depois do Concílio de Éfeso (431) em que se definiu a maternidade divina de Maria.

A belíssima Basílica de Santa Maria Maior, também conhecida como Basílica de Nossa Senhora das Neves, ou Basílica Liberiana, é uma das basílicas papais. Nas extremidades da rua Merulana é possível vislumbrar duas das basílicas papais, a saber: Santa Maria Maior e São João de Latrão.

Ao solicitar a construção desta igreja, o Papa solicitou que fosse grande e majestosa, e é pela grandiosidade desta igreja é que a ela deu-se o nome pelo qual é conhecida: Basílica de Santa Maria Maior.

Nesta igreja foi realizado o primeiro presépio sobre o qual se tem conhecimento, por isso ficou também conhecida como “Basílica de Santa Maria do Presépio”. Aqui encontram-se os primeiros e mais belos mosaicos alusivos à Virgem. É indizível a beleza desta basílica e é de fato, um dos maiores e mais belos santuários da cristandade.

A festa litúrgica da “Dedicação de Santa Maria Maior” que acontece no dia 5 de agosto passou a constar no calendário litúrgico a partir do ano de 1568.


Perdoai, Senhor, os nossos pecados, e como já não vos podemos agradar por nossos atos, sejamos salvos pela intercessão da Virgem Maria, Mãe de Deus. Amém.