sexta-feira, 1 de julho de 2016

Devemos suportar tudo por amor de Deus, para que também Ele nos suporte a nós.


Inácio, também chamado Teóforo, saúda cordialmente a Policarpo, bispo da Igreja de Esmirna, que tem como seu bispo Deus Pai e o Senhor Jesus Cristo.

Presto homenagem à tua piedade, solidamente fundada sobre uma rocha firme, e dou graças ao Senhor, que me concedeu a graça de ver o teu rosto de bondade; oxalá possa eu vê-lo para sempre em Deus. Recomendo-te, pela graça de que estás revestido, que aceleres a tua carreira e exortes a todos para que se salvem. Desempenha o cargo que ocupas com toda a diligência de corpo e de espírito. Vela pela unidade, porque nada há mais precioso. Suporta todos os irmãos, como o Senhor te suporta a ti; tem paciência e caridade para com todos, como sempre fazes. Entrega-te continuamente à oração; pede uma sabedoria maior do que a que tens; conserva o teu espírito sempre vigilante. Fala a cada um em particular, segundo o modo de agir de Deus; toma sobre ti, como perfeito atleta, as fraquezas de todos. Onde maior é o trabalho, maior é o lucro.

Se amas somente os bons discípulos, não terás nisso mérito algum; o mérito está em ganhar pela bondade a confiança dos piores. Nem todas as feridas se curam com o mesmo remédio. Acalma a violência das febres com compressas suaves. Sê prudente em tudo como a serpente, mas sempre simples como a pomba. Sendo tu composto de alma e corpo, tens experiência das realidades materiais e espirituais. Exercita humildemente a tua sabedoria nas coisas visíveis e pede que se te revelem as coisas invisíveis, para que nada te falte e tenhas em abundância todos os bens espirituais. Como o navegante deseja ventos propícios e o que é surpreendido pela tempestade procura o porto, assim o tempo presente exige de ti que procures alcançar a Deus, juntamente com os que te foram confiados. Sê sóbrio, como atleta de Deus; o prémio prometido é a imortalidade e a vida eterna, como sabes perfeitamente. Por ti ofereço o sacrifício da minha vida e as minhas cadeias que tu veneraste.

Não te atemorizes com aqueles que parecem dignos de fé e ensinam doutrinas falsas. Mantém-te firme como a bigorna sob o martelo. um grande atleta é maltratado, mas vence. Com muito maior razão devemos nós suportar tudo por amor de Deus, para que também Ele nos suporte a nós. Sê cada vez mais diligente. Aprende a discernir o sinal dos tempos. Espera Aquele que é superior a todas as vicissitudes dos tempos, intemporal e invisível, e Se tornou visível por causa de nós; confia n’Aquele que é impalpável e impassível, e que por nós Se tornou passível e sofreu todo o género de tormentos.

As viúvas não sejam desprezadas; depois do Senhor, sê tu o seu protetor. Nada se faça sem o teu consentimento, e tu não faças nada sem Deus (de facto, já assim procedes); sê firme. A reuniões dos fiéis sejam mais frequentes; convida-os a todos pelo seu nome. Não trates altivamente os escravos e as escravas; procura também que eles se não encham de orgulho, mas antes prestem com maior dedicação o seu serviço para glória de Deus, a fim de alcançarem de Deus uma liberdade melhor; nem se deixem mover pelo desejo de serem resgatados com os bens da comunidade, para que não se tornem escravos da cobiça.


Início da Carta de Santo Inácio de Antioquia, bispo e mártir, a Policarpo
(1, 1 – 4, 3: Funk 1, 247-249) (Sec. I)