quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Vaticano desmente que Bento XVI tenha uma doença paralisante


A Sala de Imprensa da Santa Sé desmentiu nesta quinta-feira que o Papa Emérito Bento XVI tenha uma “doença paralisante ou degenerativa”, como publicou um meio de comunicação alemão.

“As supostas notícias sobre uma doença paralisante ou degenerativa são falsas. Dentro de dois meses, Bento XVI vai completar 91 anos e, como o próprio assumiu, sente o peso dos anos, como é normal nesta idade”, informou o Vaticano na manhã desta quinta-feira.

Os rumores foram divulgados pelo alemão ‘Neue Post’, segundo declarações atribuídas ao irmão de Bento XVI, Georg Ratzinger. Logo depois, esta notícia foi recolhida pela imprensa internacional.

Como se recorda, no dia 7 de fevereiro Bento XVI enviou uma carta emocionante ao diretor do jornal italiano ‘Il Corriere della Sera’ para agradecer a inquietude dos leitores que perguntam pela sua saúde.

“Eu me comovi que tantos leitores de seu jornal desejam saber como estou transcorrendo este último período de minha vida. A esse respeito, posso dizer que, no lento declínio das forças físicas, interiormente estou em peregrinação para Casa”, escreveu.

“É uma grande graça para mim estar rodeado nesta última parte do caminho às vezes cansativo, de um amor e uma bondade tais que não poderia imaginar”.

“Neste sentido – continua o Papa Emérito –, considero necessária também a pergunta de seus leitores como acompanhamento. Por isso, não posso fazer outra coisa do que agradecer e assegurar-lhes minha oração. Cordiais saudações, Bento XVI”.

A carta foi entregue diretamente à redação do jornal vinda do Mosteiro Mater Ecclesiae, onde Bento XVI reside desde a sua renúncia há cinco anos, em 11 de fevereiro de 2013.
______________________________
ACI Digital