domingo, 17 de dezembro de 2017

Austrália: Igreja Católica renova pedido de perdão a vítimas de abusos sexuais


O presidente da Conferência Episcopal Australiana, D. Denis Hart, renovou hoje o pedido de “perdão” às vítimas de abusos sexuais por membros do clero ou em instituições religiosas.

O arcebispo de Melbourne reagiu à divulgação do relatório final da Comissão Real de Investigação para estes casos, que apresenta um conjunto de recomendações, “muitas das quais terão um impacto significativo na forma como a Igreja Católica atua na Austrália”.

“É um passado vergonhoso, no qual a cultura prevalente de segredo e autoproteção levaram a um sofrimento desnecessário para muitas vítimas e suas famílias”, referiu o responsável, citado pela página da Conferência Episcopal da Austrália.

“Mais uma vez, reitero o meu pedido incondicional de perdão por este sofrimento e o compromisso de assegurar justiça a todos os afetados”, acrescentou. 

O Governo australiano criou em 2012 uma Comissão Real de Investigação sobre a resposta institucional para este tipo de crimes, cujas conclusões revelam que “milhares de crianças foram vítimas de abusos sexuais” em várias instituições.

Entre as recomendações finais da comissão faz constam pedidos de que os padres denunciem atos de pedofilia de que ficam a par durante a Confissão ou o fim do celibato obrigatório.

D. Denis Hart refutou estas recomendações, recordando que a violação do segredo de confissão resulta numa pena de “excomunhão” do sacerdote em causa, pelo que o esforço passa por levar as pessoas a fazer as denúncias “fora do confessionário”.
_______________________

Agência Ecclesia