Adsense Teste

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Posso ir a Benzedeiros?


O Dicionário nos ensina que benzer é: Abençoar, tornar abençoado, Invocar a proteção do céu 

Isso é o que diz o Dicionário…E até aqui não existe um problema, pois estamos vendo somente o significado da palavra! O problema está na maneira que este significado foi interpretado durante muito tempo, e como é que o mesmo ainda hoje é colocado em prática.

As pessoas mais antigas, nossos avós, bisavós, quando conversávamos com eles, diziam que iam na Igreja se benzer, ou procurar um padre para benzer as crianças, benzer objetos e coisas do tipo…E o que realmente eles queriam e procuravam era exatamente o significado da palavra benzer, conforme o dicionário nos ensina; que é tornar abençoado

Não sei ao certo precisar quando no Brasil a prática de benzer foi se desviando realmente para a questão da superstição e até mesmo à prática do Ocultismo.

Alguns relatos históricos dizem que foi no período de colonização, que esta prática já era adotada pelos Imigrantes que aqui chegaram. Ainda há informações que este tipo de prática foi inspirada nas culturas indígenas e outras mais, que tinham como costume seus próprios rituais sagrados.

Não vou entrar aqui nas questões mais “culturais” do benzimento e coisas do tipo; pois o que quero, é chamar a atenção e alertar para o que se tornou o ato de procurar um benzedeiro e os seus reais riscos.

A verdade, é que em um dado momento esta prática de benzer se desvirtuou do seu real sentido, e foi “embutido” no mesmo, ensinamentos e práticas ocultistas.

Seitas Ocultistas, assim como ramificações do próprio espiritismo, adotaram a palavra benzer para aquilo que eram práticas em seus rituais. E realmente a partir daí a palavra benzer entrou numa categoria muito grande de possibilidades: Que abrange desde a visita a uma pessoa em sua casa com um ramo de arruda passando-a pelo seu corpo, até a visita em terreiros de Umbanda e Candomblé para se benzerem…

E por isso esta prática se tornou sem dúvida nenhuma uma prática perigosa a nossa vida cristã, porque nem todas as pessoas conseguirão distinguir uma coisa da outra.

E é certo que hoje 99% das pessoas que dizem BENZER ou fazer BENZIMENTOS estão envolvidas diretamente a doutrinas relacionadas ao Ocultismo.

E o grande perigo está que, quando procuramos estas pessoas e nos permitimos que estas façam “benzimentos“, estamos “abrindo portas” para que AQUILO que elas invocarem, possam agir em nossas vidas e na situação pelo qual procuramos a ajuda destes benzedeiros.
Na prática, nos abrimos a ação de toda e qualquer entidade que os mesmos invocarem sobre nós! Sabemos desde sempre que não existem espíritos evoluídos, entidades boas ou más, espíritos bons ou maus; o que existe no mundo espiritual são Anjos de Deus ou Demônios.

Então quando estes benzedeiros vem sobre nós invocar certas entidades, na verdade estão invocando Demônios com nomes diferentes, nada mais que isso.

Este tipo de “BENZIMENTO” esta também diretamente ligado a questão da Superstição, que a o Catecismo da Igreja Católica nos ensina de maneira tão clara no numero 2111:
A superstição é um desvio do sentimento religioso e das práticas que ele impõe. Também pode afetar o culto que prestamos ao verdadeiro Deus: por exemplo, quando atribuímos uma importância de algum modo mágica a certas práticas, aliás legítimas ou necessárias. Atribuir só à materialidade das orações ou aos sinais sacramentais a respectiva eficácia, independentemente das disposições interiores que exigem, é cair na superstição.”

Ai está mais um motivo: Recorrer a benzedeiros é cair em Superstição! Pois isso afeta diretamente “o culto que prestamos ao verdadeiro Deus“. Deixamos de recorrer a Deus em nossos problemas, dificuldades, duvidas, doenças e etc…E começamos a recorrer ao benzedeiro, começamos a recorrer as praticas que eles nos ensinam, as simpatias que eles conhecem. Ficamos cada vez mais presos a eles.

Há benzedeiros que atualmente já estão partindo para a questão da adivinhação, previsão do futuro, já dizem que conseguem ver quem fez algum tipo de mau para a pessoa, e se está quer devolver o mau com um “trabalho espiritual“; entraram literalmente em praticas satânicas, ocultistas, diabólicas…Perverteram o “sentimento religioso” e as “práticas que ele impõe”.

Quem recorre a este tipo de benzedeiros e benzimentos esta abrindo sua vida aos Demônios.

Eu mesmo quando criança fui levado muitas vezes pelos meus pais a benzedeiros. Achando que estavam fazendo coisas boas, que estavam ajudando… Mas o que estavam fazendo era abrindo as nossas vidas ao Mal.

Em geral as pessoas procuram benzedeiros e benzimentos para: quebranto, mau olhado, olho gordo, espinhela caída, cobreiro, bucho virado, medos, sustos, dores, coceiras e muitas outras…

Há elementos físicos que os mesmos se utilizam com maior frequência: Ramos, água, sal, carvão, faca, vela, tesoura, ervas, entre outros…O mais utilizado é o ramo de arruda, na qual estes benzedeiros passam eles nas pessoas, as benzendo; e dizem que os males ficam como que “presos” aos ramos, e se a pessoa tiver algo negativo ou algum mal, os ramos irão murchar…

Conheço casos de pessoas que sofreram reais tormentos e ações diabólicas por frequentarem benzedeiros e se envolverem com realidades espirituais Malignas!
E ai pode surgir a pergunta:

E se eu já fui a benzedeiros ou levei meus filhos, o que devo fazer?

Mas antes de responde – la, quero ainda ressaltar que existem pessoas que questionam:
Mas o benzedeiro que eu conheço só fala de Jesus, de coisas de Deus, só fala coisas boas…Mesmo assim nao posso procura – lo?

Minha recomendação é: Se ele já se intitula benzedeiro, já há algo estranho em relação a realidade da nossa Igreja Católica Apostólica Romana, certo?! Não temos benzedeiros… Nem intitulamos nenhuma pessoa como tal…

Outra questão é se ele realmente é uma pessoa cristã, ativa nas realidades da sua paroquia, na qual o seu pároco o conhece…

Se ele é cristão realmente, ativo na paroquia, o pároco o conhece, as pessoas conhecem essa pessoa e atestam que ela é realmente uma pessoa ativa e confiável… Portanto ela é uma pessoa que pode interceder e rezar pelas necessidades de outras pessoas, e nada tem haver com benzimento

Mas se quando ela reza pelas pessoas ela fala coisas fora da doutrina Católica, envolve praticas ou objetos de superstição; pode parar que algo esta errado!! Você não deve ir a tal pessoa…

Estou dizendo isso porque a realidade de rezarmos uns pelos outros é real e devemos praticar esta forma de caridade! Rezar por aqueles que nos procuram, nos pedem ajuda...Mas isso jamais fora da sã doutrina Católica…Jamais se utilizando de práticas “estranhas”, de objetos estranhos…

E há ainda uma outra realidade: Eu e você temos a oportunidade se queremos ser abençoados, pedir uma oração, ter um objeto bento; podemos ir a nossa Paroquia e pedir isso ao nosso pároco. Se estamos sofrendo com alguma enfermidade temos o recurso da Unção dos Enfermos que o sacerdote pode também nos oferecer… Temos os sacramentos que a Igreja nos oferece que são portadores de Cura e Libertação, não somente a nível espiritual, mas também atingem o nosso físico!

Não temos o porque e não devemos nunca recorrer a benzedeiros! Seria um erro e por vezes com consequências desastrosas!

O que fazer então se você já foi a benzedeiros ou levou seus filhos?!
A minha recomendação:

Se você recorreu a este tipo de prática, tomou consciência de que é realmente algo errado e perigoso para a sua vida cristã, voce deve procurar um sacerdote e fazer uma boa confissão. Este é o primeiro passo. Depois você deve continuar alimentando a sua vida cristã, sua espiritualidade com as coisas de Deus: Eucaristia, Palavra de Deus, Rosário, Adoração… Isso lhe fortalecerá espiritualmente. E você não deve mais se preocupar com o que fez um dia, se está ou não amaldiçoada, se esta sendo “perseguida espiritualmente” e coisas do tipo…

Uma vez que você fez a opção por Deus, siga sem medo…

Se levou um filho seu: Ele já segue a Deus, é cristão? Se sim, peça para ele procurar um sacerdote, pedir que o sacerdote o abençoe, e que seu filho possa seguir escolhendo Deus, e alimentando a vida cristã da mesma forma que escrevi acima.

Se seu filho ainda é pequeno e você já o levou a benzedeiros, leve – o a um sacerdote, explique que você procurou benzedeiros, está arrependida, e quer que o sacerdote abençoe o seu filho…E você como pai e mãe continue alimentando a chama da fé neste seu filho ou nesta sua filha…

Basta isso…

Acredito que tenha ficado muito claro esta questão de procurar ou não benzedeiros!

Só uma observação para não cairmos em confusão: Não precisamos usar o termo BENZER para nada! Podemos usar a palavra ABENÇOAR quando for algo ligado diretamente a um sacerdote, e as palavras REZAR ou INTERCEDER quando falarmos de oração uns pelos outros. Isso para que não haja confusão em meio a nós e não confunda também as pessoas menos instruídas.

O ocultismo tem crescido absurdamente em meio a nós! E o que eles querem é agir sorrateiramente, fingindo que nada esta acontecendo… E ir aos poucos contaminando e enfraquecendo o povo de Deus!

Não permitamos isso em nosso meio, e não tenhamos medo de DENUNCIAR as obras estéreis das trevas!


Professor Felipe Aquino
__________________________________

Front Católico