Adsense Teste

terça-feira, 18 de abril de 2017

Egito: Presos no Domingo de Páscoa 13 acusados de planejar atentados contra cristãos


A polícia do Egito prendeu no Domingo de Páscoa 13 acusados de planejar atentados contra comunidades cristãs e instituições públicas, os quais foram classificados pelo Ministério do Interior egípcio como terroristas.

Segundo assinala a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), a prisão destas pessoas em pleno Domingo de Páscoa “revela como grupos extremistas continuam a visar a comunidade cristã” depois dos atentados contra duas Igrejas em Tanta e Alexandria no Domingo de Ramos, 9 de abril.

O duplo atentado do Domingo de Ramos foi reivindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico (ISIS) e deixou 45 cristãos coptos mortos e centenas de feridos.

Após este ocorrido, o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, declarou um período de três meses de estado de emergência e criou o Supremo Conselho para combater o terrorismo e o fanatismo.

Além disso, a Diocese Copta de Minya havia informado que as celebrações durante a Semana Santa se resumiriam às orações litúrgicas, “sem manifestações festivas”. Assim, as cerimônias foram reduzidas ao essencial e a polícia foi mobilizada. 

Durante as celebrações da Semana Santa e da Páscoa, foram adotadas rigorosas medidas de segurança em torno dos templos, nomeadamente com a proibição de estacionamento de automóveis em ruas adjacentes.

Depois dos ataques terroristas do Domingo de Ramos, o Papa Francisco confirmou que fará a sua viagem ao Egito nos dias 28 e 29 de abril. Entretanto, pela primeira vez, o Pontífice usará um veículo blindado e fechado em seus deslocamentos.

O único momento em que o Papa viajará com o papamóvel aberto será dentro do centro esportivo do Cairo, onde celebrará a Santa Missa no sábado, 29 de abril.
_____________________________________

ACI Digital