Adsense Teste

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Croácia: Igreja condena peça blasfema que apresenta Jesus como violador


A controversa peça de teatro que apresenta Jesus violando uma mulher muçulmana foi condenada pela Igreja na Croácia, que instou os responsáveis a tomarem medidas, porque “ofende Deus, o homem e a nação”.

A peça intitulada “Nossa violência e sua violência” foi escrita pelo croata Oliver Frljic, que há algumas semanas dirigiu na Polônia um espetáculo teatral que mostra com uma imagem de São João Paulo II.


Através de um comunicado, a Arquidiocese de Split (Croácia) condenou a nova obra blasfema de Frljic que usa como contexto a atual crise de refugiados que chegam à Europa, do Oriente Médio e do Norte da África.

“Instamos a todos os responsáveis (...) a tomar medidas para que (a obra) não ofenda as pessoas nem humilhe a cultura”, assinalou a Arquidiocese no texto dirigido ao Ministro de Cultura, às autoridades em Split e ao teatro da cidade. 

Advertiram que peça de Frljic “ofende Deus, o homem e a nação” e “provocou uma condenação local e internacional”.


No vídeo acima, dezenas de manifestantes religiosos e nacionalistas interromperam uma peça no Teatro Nacional croata em Split, no domingo, tentando interromper a execução de uma cena no drama que supostamente simula Jesus Cristo descendo da cruz para estuprar uma mulher quase nua em um hijab.

Apesar dos apelos da Arquidiocese de Split, a peça blasfema é apresentada durante o Festival Marulic, dedicado à memória do poeta do renascimento croata, defensor do humanismo cristão e cujas obras foram influenciadas pela Bíblia.

Nesse sentido, a Arquidiocese advertiu que a apresentação do espetáculo de Frljic é uma ofensa à memória de Marulic.

SOT, Marko Jukic, Associação Benedikt (croata): "Aqui nós nos reunimos por causa da peça, que é uma vergonha nacional, e a Associação condena a apresentação dela no programa" Dias do Marulic".


SOT, Zeljko Kerum, ex-prefeito de Split (Croation): "Eu não dou o que é meu e amo o que é meu, não toco o que pertence a outra pessoa, o que eles estão fazendo é esmagador e doente. Quem paga dinheiro por essa peça, precisa ser responsabilizado mais do que o autor deste trabalho".
_________________________
ACI Digital