Adsense Teste

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Apesar dos atentados, Papa Francisco irá ao Egito este mês


Apesar dos covardes atentados cometidos neste Domingo de Ramos contra duas igrejas cristãs coptas do Egito, o Papa Francisco não vai cancelar a viagem ao país, que já estava programada para os dias 28 e 29 deste mês de abril. As bombas detonadas durante as celebrações mataram pelo menos 44 pessoas e feriram mais de cem. O governo egípcio decretou estado de emergência por 3 meses.

A confirmação de que a viagem do Papa Francisco está mantida foi oficializada pelo Vaticano nesta segunda-feira, 10 de abril. Em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, monsenhor Angelo Becciù declarou:

“Não há dúvidas de que o Santo Padre manterá o seu programa de visita ao Egito. O que acaba de acontecer causou muita desordem e sofrimento, mas não pode impedir a missão de paz do Papa”.

A viagem do pontífice terá como lema “O Papa da paz no Egito da paz”. O objetivo é prestar homenagem aos cristãos coptas vítimas de inúmeros atentados no país e defender o diálogo civilizado entre as religiões.

Por segurança, a programação dos dois dias da viagem pontifícia não especifica os locais das reuniões. O que está confirmado é que o Santo Padre se encontrará com o presidente egípcio Abdel Fattah al Sisi, com o grande imã da mesquita de Al Azhar, Ahmed el Tayeb, e com Tawadros II, patriarca dos cristãos coptas ortodoxos, que, na manhã deste Domingo de Ramos, tinha estado em uma das igrejas atacadas, mas já havia saído quando ocorreu a explosão no local.

Ao meu querido irmão, Sua Santidade Tawadros II, à Igreja copta e a toda a querida nação egípcia, expresso o meu profundo pesar“, declarou o Papa Francisco durante o Ângelus deste domingo, no Vaticano. 

Os cristãos coptas

Os cristãos coptas do Egito constituem uma das mais numerosas e antigas comunidades cristãs do Oriente Médio e são vítimas de discriminação em todo o país, tanto por parte da maioria muçulmana da população quanto das autoridades egípcias.

Os coptas se dividem atualmente em três grupos: a grande maioria, 90%, são ortodoxos, liderados pelo patriarca Tawadros II; os restantes 10% se dividem entre católicos, cujo patriarca é Ibrahim Isaac Sidrak, e protestantes.

Em fevereiro de 2015, 21 cristãos coptas egípcios foram martirizados pelo grupo terrorista Estado Islâmico na costa da Líbia.
______________________
Aleteia