Adsense Teste

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Dolorosas ponderações...


Ó Amigo, vê bem que não podemos dizer que Deus é o Senhor e, ao mesmo tempo, vivermos do nosso modo, como se nós próprios fôssemos o nosso Deus!

Alguém que viva do seu modo,seguindo seus próprios critérios, alguém que se julgue o senhor do bem e do mal e veja, analise, julgue e aja de acordo com seus próprios pensamentos, sentimentos, gostos e prioridades, independente da vontade de Deus – e essa vontade de Deus não é teórica, distante, relativa, manipulável por quem quer que seja, mas nos aparece nas Escrituras interpretadas perenemente pela Igreja com a autoridade de Cristo – alguém assim, mesmo que dissesse que acredita, não crê de verdade, não exprime na vida que Deus é seu Senhor!

Ah, que há tantos crentes de nome e ateus de vida!

Há tantos, como diz o Apóstolo, “que se comportam como inimigos da cruz de Cristo. O seu fim será a perdição; o seu deus, é o ventre; e sua glória, eles a põem na própria ignomínia, já que só levam a peito as coisas da terra” (Fl 3,18-19). E há sempre o perigo disto em mim e em ti!
 

Viver na vontade do Senhor, abertos ao Senhor, Àquele Deus Santo que Se manifestou como Poder, Santidade, Sabedoria e Salvação na fraqueza, na maldição, na loucura e na perdição da cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo - eis aqui o desafio tremendo para quem crê, eis aqui a nossa vocação, eis aqui o apelo à constante conversão!

A verdade é que o único meio para se tornar cristão e cristão permanecer é viver em constante conversão ao Senhor! Não há outro caminho! E a maior ilusão nossa seria fazer de conta que cremos, vivendo fora da Palavra do Senhor e de Sua santa vontade!

Coisas para pensar...


Dom Henrique Soares da Costa

Bispo de Palmares, PE