Adsense Teste

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Por que algumas pessoas alcançam milagres e outras não?


Em toda história do povo de Deus e da Igreja, existem relatos de verdadeiros milagres. Milagres são intervenções de Deus, sobre os quais podemos dizer que, por amor, Ele abre uma exceção para aquilo que supera a nossa natureza e compreensão. Milagre é uma prova de Deus, uma prática exclusiva de Seu amor onipotente, que faz parte de um plano maior. O Senhor não quer mimar seus filhos, mas os salvar; logo, todo milagre faz parte de Seu plano salvífico.

Ofereço aqui um pequeno “diagnóstico”, em seis partes, para você entender por que o milagre de que você precisa ainda não chegou.

1. Não clamar por milagres

Parece meio óbvio, mas muitos não alcançam milagres, porque não os pedem, embora existam graças que conseguimos sem pedir. Um exemplo muito claro disso é o sol nascer todas as manhãs. “O Pai faz nascer o sol sobre os justos e injustos” (cf. Mt 5,45).

É preciso clamar por um milagre se você o quer. Muitas pessoas perdem seu tempo lamuriando, reclamando, mas se esquecem de que Deus pode tudo, em tudo e em todos. Pegue esse tempo que você está reclamando ou murmurando e faça dele uma oração Àquele para quem nada é impossível. Ofereça suas lágrimas em oração. Ele o ouvirá.

2. Não ter fé

“Em verdade vos digo: se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que fiz com a figueira, mas também, se disserdes a montanha: ‘Arranca-te daí e joga-te no mar’, acontecerá. Tudo o que na oração, pedirdes com fé, vós o recebeis” ( Mt 21, 21-22).

Se já estamos clamando, mas não conseguimos alcançar o milagre, pode ser que nos esteja faltando fé. Em Hebreus, está uma ótima definição: “A fé é a certeza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se vê. Por ela os antigos receberam um bom testemunho de Deus” (Hb 11,1-2). O bom testemunho justamente é essa intervenção divina.

Clamar um milagre com fé é ter a certeza de que somente Deus é capaz de fazê-lo, pois se depender exclusivamente da mão humana, nada vai acontecer.

3. Não perseverar

Somos da geração fast food e da internet sem limites, onde, a todo momento, buscamos o ilimitado. Geração de alta tecnologia e muitas facilidades, onde somos acostumados ao agora, onde nada demora. No entanto, a lógica divina não mudou, nem tudo é espontâneo. Quantas pessoas foram curadas de doenças depois de anos a família se ajoelhar e clamar por um milagre? Para entendermos a lógica de Deus, aprendamos com Jesus: «Propôs-lhes Jesus uma parábola para mostrar que deviam orar sempre e nunca desanimar, dizendo: ‘Havia, em certa cidade, um juiz que não temia a Deus nem respeitava os homens. Havia também, naquela mesma cidade, uma viúva que vinha constantemente ter com ele, dizendo: Defende-me do meu adversário. Ele, por algum tempo, não a queria atender, mas depois disse consigo: Se bem que eu não tema a Deus nem respeite os homens; todavia como esta viúva me incomoda, julgarei a sua causa, para que ela não continue a molestar-me com as suas visitas. Ouvi, acrescentou o Senhor, o que disse este juiz injusto. Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora seja demorado em defendê-los? Digo-vos que bem depressa lhes fará justiça. Contudo quando vier o Filho do homem, achará, porventura, fé na terra?» (Lc 18,1-8).

Quando queremos algo, de fato, não lutamos por isso? Assim é no mundo espiritual. Ao persistir na oração, vamos tomando consciência mais e mais de que Deus é o único capaz de realizá-lo, e acontece que nossa fé cresce. 

4. Não saber como pedir

Se, mesmo com fé e perseverança, o milagre ainda não chegou, é porque você está fazendo do jeito errado. O milagre não vem a partir de uma fórmula ou de uma ordem, de um rito. O “como” é um jeito de pedir, e o pedir é saber que o milagre depende somente d’Ele, de todas as formas. É preciso saber reconhecer totalmente (mente, palavras e coração) que somente o Senhor pode nos dar o milagre.

5. Superar a provação antes de ocorrer o milagre

O sofrimento, a tribulação, a doença, qualquer adversidade que aconteça não é vontade de Deus, mas Ele o permite, como permitiu a Jó, para que possamos crescer com esses episódios da vida. A demora para o Senhor agir pode ser porque sejamos “topeiras” na escola da vida, não conseguimos aprender com esse episódio. Ele, como Pai, permite a adversidade, para que possamos crescer no sobrenatural.

Isso é muito concreto, por exemplo, na cura interior, quando muitos, após o perdão a uma pessoa, conseguem abertura para uma cura física ou conseguem ter fé o suficiente para interceder um impossível na sua família.

6. Não é vontade de Deus que esse milagre ocorra

Como é difícil reconhecer isso! Mas é uma verdade tremenda. Ele é Amor e quer o nosso bem. O que pensamos ser bom para nós pode não ser um bem real, e Deus sabe disso!“Meus pensamentos não são como os vossos pensamentos” (Is 55,8). Jesus, ao dizer isso, explica: “Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem” (Mt 7,11).

Logo, Ele não nos concede e não entendemos, o importante aqui é não sermos como crianças birrentas, mas que possamos reconhecer e amadurecer nossa entrega a Ele, e reconhecer que mais importante que os milagres do Senhor é o Senhor dos Milagres, que já fez o maior milagre que foi a nossa salvação por Sua Paixão e Ressurreição, e nos concede o precioso milagre da Eucaristia a cada Santa Missa.
______________________

Canção Nova / Aleteia