Adsense Teste

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Bangladesh: Assalto em igreja revela onda de violência e perseguição contra a comunidade cristã




Uma igreja católica foi assaltada no último fim de semana em Gazipur, por um grupo armado com facas e paus, tendo sido amordaçados o padre, que se encontrava no templo, assim como dois homens que faziam a segurança ao edifício.

Este assalto, o sexto ocorrido em propriedades da Igreja Católica nesta região nos últimos três anos, está a preocupar profundamente a comunidade local, estando na memória de todos, ainda, o ataque violento contra o convento das Irmãs da Imaculada, em Boldipuku, em 2014.

Esse ataque, em que algumas religiosas foram agredidas, mereceu então uma nota de condenação e de preocupação pelo Parlamento Europeu pelo facto de serem cada vez mais os casos conhecidos de “violência de motivação étnica e religiosa” no Bangladesh.

D. Gervas Rozario, vice-presidente da Conferência Episcopal do Bangladesh, já manifestou a sua preocupação por este novo incidente, exigindo às autoridades “uma investigação adequada e que os responsáveis ​​sejam punidos”.

Entretanto, num relatório publicado na semana passada pela organização não-governamental “Minority Rights Group International”, com sede no Reino Unido, é referido que “os cristãos e outras minorias religiosas no Bangladesh têm experimentado” casos de “perseguição quase diariamente”.

Além dos Cristãos, este documento inclui ainda casos documentados de violência contra outras minorias religiosas, ao longo deste ano, como os budistas, hindus e muçulmanos xiitas.

Uma das consequências desta onda de violência é a crescente marginalização social destas minorias – os cristãos representam apenas 0,3 por cento da população, dominada por muçulmanos sunitas – sendo que, em muitos dos casos conhecidos, os ataques são atribuídos a disputas de terras e de propriedades.
________________________
AIS Portugal