Adsense Teste

terça-feira, 29 de novembro de 2016

O mistério da conversão do antigo Israel a Cristo


Aqui vão mais dois números do Catecismo da Igreja. Acompanhe, porque são textos importantes!

673. A partir da Ascensão, o advento de Cristo na Glória é iminente, embora não nos "caiba conhecer os tempos e os momentos que o Pai fixou com Sua própria autoridade" (At 1,7). Este acontecimento escatológico pode ocorrer a qualquer momento, ainda que estejam "retidos" tanto ele como a provação final que há de precedê-lo.

Sem cair no alarmismo ou no fanatismo, a Igreja, no entanto, reafirma que o Cristo manifestará Sua Glória a qualquer momento. Haverá, certamente, um Juízo Final que se seguirá imediatamente à Manifestação da Glória do Senhor. Melhor ainda: a própria Manifestação gloriosa de Cristo já constituirá num juízo sobre o mundo, a história e sobre cada um de nós.

674. A Vinda do Messias glorioso depende a todo momento da história do reconhecimento Dele por "todo Israel". Uma parte desse Israel se "endureceu" (Rm 11,26; Mt 23,39) na "incredulidade" (Rm 11,25) para com Jesus. São Pedro o afirma aos judeus de Jerusalém depois de Pentecostes: "Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, a fim de que sejam apagados os vossos pecados e deste modo venham da Face do Senhor os tempos de refrigério. Então enviará ele o Cristo que vos foi destinado, Jesus a Quem o Céu deve acolher até os tempos da Restauração de todas as coisas, das quais Deus falou pela boca de Seus santos profetas" (At 3,19-21). E São Paulo lhe faz eco: "Se a rejeição deles resultou na reconciliação do mundo, O que será o acolhimento deles senão a vida que vem dos mortos?" (Rm 11,15) A entrada da "plenitude dos judeus" (Rm 11,12) na salvação messiânica, depois da "plenitude dos pagãos, dará ao Povo de Deus a possibilidade de "realizar a plenitude de Cristo" (Ef 4,13), na qual "Deus ser tudo em todos" (1Cor 15,28). 

Neste tópico aparece claro um misterioso aspecto da Vinda do Senhor: ela será precedida da conversão de todo Israel a Cristo. Mas isso, que humanamente parece impossível, depende de Deus. Somente Ele pode converter os corações, somente Ele, na potência do Seu Espírito, pode convencer o mundo do senhorio e da messianidade de Jesus. O que é importante nesta afirmação é o fato de deixar transparecer claramente (1) que o Povo de Israel ainda tem um importante papel no plano de Deus – e quem duvidar leia Rm 9-11 e (2) que Israel até que não reconheça Jesus como o seu Messias, não estará pleno e não terá correspondido plenamente ao que Deus espera dele. Reconhecer Jesus como o Cristo de Deus não é uma coisa sem importância ou periférica; pelo contrário: é condição essencial para realizar de verdade o sonho de Deus a respeito da humanidade. Quando e como será isto? Não temos a menor ideia! Pertence o segredos do Senhor! Pode ser que a conversão de Israel se dê na própria Vinda do Senhor... Não sabemos... Silêncio! Mistério!


Dom Henrique Soares da Costa
Bispo de Palmares, PE