Adsense Teste

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Importância do Jovem Católico conhecer a Bíblia


A Bíblia Sagrada é o mais importante livro da Igreja Católica e, no entanto, nem todas as pessoas o conhecem profundamente, principalmente os mais jovens. Tem uma razão de ser já que muitos a consideram hermética, de difícil compreensão, que traz ensinamentos que necessitam de maturidade suficiente para entender com clareza todos os significados expressos no Velho e Novo Testamentos. Cheio de parábolas e histórias, a Bíblia que traz mais de 1.600 anos de diferentes estágios da humanidade. Para aqueles que têm o desejo de conhecer o livro sagrado, mas não sabem como iniciar a leitura, vamos ajudá-lo a ler de forma que haja um maior entendimento de toda a Bíblia.

Como Jovem Católico, a pergunta é por que devo conhecer melhor a Bíblia? Por várias razões, mas a principal delas é que a leitura leva o jovem a conhecer a história da fé da humanidade e aprender com os desafios e ações que foram necessários para o fortalecimento da crença em Deus. E não só isso, mas a Bíblia também traz inúmeros ensinamentos que, apesar dos séculos, ainda se mantêm firmes porque foram calcados na moral e ética do amor em Deus.

Conhecer a bíblia  terá maior discernimento para fazer suas escolhas, porque o maior guia serão as ações de pessoas que tiveram provas duras e, no entanto, não ficaram enfraquecidas na fé. Mesmo com a evolução da humanidade e as inúmeras descobertas tecnológicas, a essência do homem não mudou no decorrer dos últimos milênios. O católico que lê a bíblia sabe que muitas das atribulações e provas de fé fizeram parte de outras vidas, cujas histórias estão expressas ao ler a Bíblia. E nada melhor do que ter essas experiências para tomar decisões acertadas e coerentes com a de um cristão. 

Por onde se deve começar a ler a Bíblia?

 

Ao contrário de outros livros, em que a primeira página é a indicada para a melhor compreensão da história, com a Bíblia ocorre justamente o contrário. São 73 livros que relatam diferentes momentos da história da humanidade. Para começar a ler a Bíblia a melhor escolha é pelo Novo Testamento e explicamos porquê. Nosso maior referencial de fé é a história e a vida de Jesus Cristo, principalmente para o católico que busca conhecer a bíblia. Então, nada melhor do que iniciar pelos primeiros livros do novo testamento para saber, pelas palavras dos apóstolos, quais os maiores ensinamentos deixados pelo Mestre.

Os livros de Mateus, Marcos, Lucas e João mostram quais eram as ações de Cristo perante fatos do cotidiano, de pessoas que tinham pouca fé, daqueles que eram subjugados e que sofriam preconceitos, e também ensinamentos de como deixar de lado as riquezas da terra em prol de outra riqueza, a espiritual, que tem a ver com o amor ao próximo. E também, para o católico que lê a bíblia, essas passagens nos fazem refletir em como tratamos os nossos semelhantes, de como agimos na nossa vida, e quais os tipos de tesouros que estamos acumulando e como queremos ser vistos por nossa comunidade.

Apesar de as histórias serem bem compreensíveis, é possível que em uma ou outra parábola ou ensinamento, o jovem que lê a bíblia pare e fique em dúvida. Não há problemas. Pelo contrário, você pode ler mais de uma vez os capítulos que não compreendeu ou recorrer a pessoas que tenham maior conhecimento sobre a Bíblia para tirar suas principais dúvidas.

Por que devo fazer anotações durante a leitura da Bíblia?

 

Todo católico que lê a Bíblia sente a necessidade de, em diferentes momentos, fazer uma maior análise daquele livro específico. Há vários conhecimentos que servirão não só para o fortalecimento da fé como para um debate com os amigos e também com a comunidade da igreja. E nada melhor do que separar um caderno com suas anotações ou fazer marcações no próprio livro. Lembre-se que ele é seu e quanto maior intimidade você tiver, mais vai memorizar com facilidade e transformá-las em um marco da sua vida.

Outro bom conselho para o católico que lê a bíblia é ter sempre em mãos um dicionário. Ao conhecer a bíblia, você perceberá que há várias expressões que não são mais utilizadas e por vezes uma só palavra pode atravancar a leitura. Se souber o significado pode continuar adiante e só se prender em casos mais complexos.

O ideal é que você tenha, diariamente, pelo menos 30 minutos para o estudo e, gradualmente, vá aumentando esse tempo de acordo com a sua disponibilidade. Disciplina é a melhor forma de fazer com que o estudo não só renda, mas também que evoluamos na nossa compreensão para conhecer a Bíblia. Esse horário vai depender da sua rotina diária e pode ser tanto no começo da manhã, à tarde ou antes de dormir. O importante é persistir e não interromper ao começar a ler a bíblia.

Ler é importante, mas é necessária também uma reflexão sobre a leitura. Tanto pode ser logo após sua rotina diária, como também durante outras partes do dia. Com o seu caderninho de anotações em mãos, reveja os principais tópicos lidos e relembre o que mais te tocou, o que aumentou sua fé, o que servirá como exemplo e experiência para a sua vida.

Devo pular alguns livros da Bíblia?

 

Essa é uma parte controversa – o jovem que lê a Bíblia deve pular alguns livros? A princípio, começar a ler a Bíblia é também saber lidar com todos os desafios de um livro difícil, que vai demandar talvez um longo tempo – muitos estudam o livro sagrado a vida inteira. Depois que ler os livros dos apóstolos, pode-se até começar pelo primeiro livro, Gênesis, mas logo em seguida, talvez venham os livros mais difíceis da Bíblia, que são Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio.

Êxodo é até mais palatável porque fala da história de Moisés e do cativeiro dos israelitas e para alguns é fundamental porque traz os dez mandamentos que até hoje balizam as ações da humanidade. Já Levítico, Números e Deuteronômio são livros formados por normas e mandamentos e por vezes bastante incompreensíveis porque a linguagem é simbólica e cheia de significados ocultos.

Mas, apesar desses parênteses, o jovem que lê a Bíblia terá 1.357 páginas, divididas em 46 livros do Velho Testamento e 27 do Novo Testamento. Então, salte alguns, comece a ler outros e assim, aos poucos, vá fazendo suas leituras diárias e anotações. Logicamente, em alguns períodos não haverá entendimento da leitura e nessa hora é um bom momento para se reunir com outras pessoas e criar um grupo de estudos para conhecer a Bíblia.

Plano de Leitura para começar a ler a Bíblia

 

Como já falamos anteriormente, ler a bíblia exige disciplina e persistência. E nada melhor do que se organizar para que tudo ocorra da maneira que você deseja e num prazo que seja de acordo com as suas possibilidades. Na internet há vários planos de leitura da Bíblia que podem ser utilizados. Para o jovem que lê a bíblia, o melhor é aproveitar um quadro de leitura bíblica, com todos os nomes dos livros para que você possa marcar qual está lendo.

Há, ainda, sites católicos que disponibilizam estudos online e facilitam muito ler a bíblia. Basta apenas uma inscrição gratuita para a iniciação do curso, mas atenção porque apesar de ser uma boa escolha, você terá que fazer os estudos de acordo com um cronograma já determinado.

Outro plano de leitura muito popular, se o jovem que lê a bíblia começar pelo Novo Testamento, será fazer a leitura da primeira Carta de São João, que deve ser lida por duas vezes, e passar para o Evangelho de São João. A partir daí, começar a ler a narrativa do Evangelho de São Marcos, depois as cartas de São Paulo e em seguida o Evangelho de São Lucas. Depois chegou a vez do livro que é a continuação do Evangelho de Lucas, que são os Atos dos Apóstolos. A Carta aos Romanos e o Evangelho de São Mateus complementam o estudo. Para finalizar, leia as Cartas aos Coríntios, Carta aos Hebreus, Carta de São Tiago, 2 cartas do apóstolo São Pedro e depois as segunda e terceira cartas de São João, além de a Carta de São Judas. Depois de todas essas leituras, chegou a vez do Livro do Apocalipse.

Como conhecer a Bíblia deve fazer parte da história de todos os jovens católicos, uma dica é unir outras pessoas da sua comunidade e começar um estudo conjunto. O combinado deve ser o seguinte: pode-se dividir a Bíblia em capítulos através de um plano de leitura e, semanalmente, ocorrer uma reunião para que as pessoas possam dizer o que compreenderam e também falar sobre as principais dúvidas. Ocasionalmente, durante esses eventos, também pode-se convidar uma pessoa que tem maior conhecimento sobre a bíblia para falar sobre os assuntos considerados mais difíceis.

Independente de qual a escolha e plano para ler a Bíblia, o jovem que lê a bíblia tem que rezar e meditar sobre a leitura, diariamente, ações que abrem as portas do coração para uma maior compreensão dos conhecimentos ocultos que estão na Bíblia.
___________________________________________
Arquidiocese de Palmas