Adsense Teste

domingo, 20 de novembro de 2016

Estátua de Cristo Rei é iluminada de vermelho, pelos cristãos perseguidos, em Portugal


A estátua de Cristo Rei, em Almada, Portugal, será iluminada de vermelho neste fim de semana, a fim de alertar as populações das duas margens do Rio Tejo para o drama da perseguição religiosa no mundo e assinalar o encerramento do Ano Santo da Misericórdia.

A inciativa é da Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), juntamente com o Santuário Cristo Rei e com esse gesto de iluminar o monumento com a cor do sangue dos mártires, pretende-se também destacar também a importância do Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo, apresentado em Lisboa na última quinta-feira.

A Fundação ACN explica ainda que, “além da perseguição religiosa”, essa iniciativa simbólica busca “assinalar o encerramento do Ano Santo da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco e que mobilizou particularmente a Fundação ACN em todo o mundo”.

De fato, o Santo Padre lançou um desafio a todos os Cristãos do mundo para, em conjunto com a Ajuda à Igreja que Sofre, fazerem “obras de misericórdia” que permaneçam, que sejam sinais visíveis do amor e da “carícia de Deus”. 

Para marcar também o encerramento do Ano da Misericórdia neste domingo, 20 de novembro, será celebrada uma Missa no Santuário do Cristo Rei, presidida pelo Bispo de Setúbal, Dom José Ornelas, e concelebrada pelo Arcebispo de Erbil (Iraque), Dom Bashar Warda, que viajou à Portugal para a apresentação do Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo e para dar testemunho da situação dramática que vivem os cristãos na sua diocese e em todo o Iraque.

Durante a apresentação do relatório na quinta-feira, Dom Warda afirmou que “é preciso que os cristãos fiquem no Oriente Médio”.

“A solução para a região – ressaltou – não é tanto política nem econômica: passa pela paz de Cristo e isso só se consegue com a presença dos cristãos”, disse o Arcebispo.

Segundo ele, “são 10 mil famílias que ainda esperam que a sua vida possa regressar ao normal”. Por isso, salientou que “é muito importante” o apoio da Fundação ACN.

“Peço-vos que rezem para que os cristãos fiquem no Oriente Médio e sejam um sinal de paz para toda a região. Peço-vos ajuda para a reconstrução das suas casas, das suas vidas”, exortou.
________________________________

ACI Digital