Adsense Teste

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Donald Trump diz que ficará "lado a lado" com os católicos para "promover os valores cristãos".


Enquanto o círculo político de Hillary Clinton arquitetou uma infiltração ideológica na Igreja católica , o candidato republicano Donald Trump, além de ter assinado compromissos com grupos pró-vida , declara nesse vídeo que ficará "lado a lado" com os católicos para "promover os valores cristãos". 



Algumas lições ficarão com a vitória convincente de Donald Trump:

1. Não existe eleição perdida. O que existe é uma porca e descarada tentativa de se moldar a opinião da população mundial.

2. A dobradinha "esquerda + mídia” já não funciona mais como antigamente.

3. O cidadão comum (eu, você e a maioria esmagadora da planeta), que não vive em um filme de Hollywood, nas novelas, no mundo encantado de Alice ou na loucura socialista não quer saber de progressismo e de ter sua vida dirigida por um sistema de burocratas, que não respeita sua identidade, valores e cultura.

4. A esquerda e seus escusos interesses estão sendo desmascarados mundialmente.

5. Que o indivíduo/pessoa é mais importante do que uma série de arranjos para o surgimento de um pensamento coletivista e cheio de engenharia social.

6. A esquerda em xeque, por sua vez tentará se reorganizar.

Fazemos bem em reler a Carta de Trump para os católicos à qual transcrevemos uma parte: 

Eu tenho uma mensagem para os católicos: Eu estarei lá para você. Eu estarei com você. Eu vou lutar por você. 

Como primeira-dama, senadora, secretária de Estado, e candidata presidencial duas vezes, Hillary Clinton tem sido hostil para as questões centrais e políticas de maior preocupação para os católicos: vida, liberdade religiosa, indicações para a Suprema Corte, de saúde acessível e de qualidade, educacional escolha e educação em casa. Por exemplo, Hillary Clinton apóia que as Irmãzinhas dos Pobres, que têm tido o cuidado de idosos pobres desde 1839, sejam forçadas a pagar contraceptivos em seu plano de cuidados de saúde (mesmo que elas nunca aceitem, que elas nunca façam e nunca farão), e tendo o governo imposto a elas pesadas multas, se continuarem a recusar-se a cumprir este mandato oneroso. Essa é uma hostilidade à liberdade religiosa que você nunca vai ver em uma administração Trump.

Na vida, eu sou, e continuarei a ser, pró-vida. Eu vou defender suas liberdades religiosas e o direito de praticar plena e livremente a sua religião, como indivíduos, empresários e instituições acadêmicas. Vou apoiar absolutamente certas ordens religiosas, como as Irmãzinhas dos pobres, para que não sejam intimidadas pelo governo federal por causa de suas crenças religiosas. 

Eu vou proteger e trabalhar para expandir a escolha educacional, os direitos das famílias educarem seus filhos em casa, e acabar com a Common Core. Eu vou revogar e substituir a Obamacare para que você possa ter um melhor e mais acessível cuidado de saúde. Vou manter nosso país e comunidades seguras, respeitando a dignidade de cada ser humano. Vou ajudar as famílias e os trabalhadores católicos, e todas as famílias e os trabalhadores, ao trazer empregos de volta para o nosso país a que pertencem. E eu vou nomear juízes para o Supremo Tribunal, que irão interpretar estritamente a Constituição e não legislar do banco, como o juiz Clarence Thomas e o grande pensador católico e amado e jurista, recém-falecido, o juiz Antonin Scalia.

Por outro lado que fique registrada as falas do republicano, para que possamos verificar se o que ele disse é verdade.