Adsense Teste

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Avião com equipe da Chapecoense cai na Colômbia e deixa mais de 70 mortos. Bispos emitem nota de solidariedade às vítimas da tragédia.


O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), informam autoridades colombianas. Segundo autoridades colombianas, há 76 mortos e cinco sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes. Entre os passageiros havia 21 jornalistas. 

Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.


O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión. Anteriormente, a imprensa colombiana informou possível falta de combustível como causa do acidente. Mas a mídia local informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.

Segundo a rede de TV Caracol, da Colômbia, a aeronave sumiu do radar entre La Ceja e Abejorral. Uma operação de emergência foi ativada para atender ao acidente. A Força Aérea Colombiana dispôs helicópteros para ajudar em trabalhos de resgate, mas missões de voos foram abortadas nesta madrugada por causa das condições climáticas. Choveu muito na região na noite de segunda, o que reduziu muito a visibilidade.


Equipes chegaram ao local do acidente por terra, mas o acesso à região montanhosa é difícil e a remoção é lenta.

Fotos da equipe chapecoense antes do embarque

Em nota de solidariedade, o arcebispo da Arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, expressou os sentimentos pela tragédia ocorrida com o time do Chapecoense na madrugada desta terça-feira, dia 29.

“Deixamos nossas condolências a Associação Chapecoense de Futebol, aos familiares das vítimas e toda cidade de  Chapecó. Nos solidarizamos com toda a cidade”.

O Bispo da Diocese de Chapecó, Dom Odelir Magri, também manifestou solidariedade e orações aos chapecoenses.

"É um momento difícil de se falar. Não tem palavras que possam expressar este acontecimento. Nós queremos, em primeiro lugar, manifestar nossa comunhão e solidariedade. Estamos sofrendo juntos, todos. Queremos viver isso não com desespero, mas na dimensão da fé, da esperança. Sabemos que o que pode nos unir, o que nos dar força, o que pode reforçar nossa comunhão neste momento é a dimensão da fé, da oração, o pedido e a intercessão da presença, da graça e força de Deus."

 Assista o vídeo:


A Diocese de Chapecó (SC) publicou em sua página no Facebook uma mensagem expressando suas orações pelas vítimas da queda do avião que transportava os jogadores da Chapecoense, os quais disputariam a primeira partida da final da Copa Sul-Americana na Colômbia.


DIOCESE DE CHAPECÓ
NOTA DE SOLIDARIEDADE

"Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em mim, mesmo que morra, viverá".
(Jo 11,25)



Iluminados pela fé na vida que vence a morte, a Diocese de Chapecó, profundamente consternada com o grave acidente ocorrido com a delegação da Chapecoense, quer expressar o sentimento de solidariedade com todos os atingidos, familiares e amigos. 

Pedimos o descanso eterno às vítimas e a bênção consoladora de Deus.


O presidente Michel Temer decretou luto nacional de três dias e o Itamaraty já providencia o traslado dos corpos das vítimas para os funerais no BrasilNesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras,  expresso minha solidariedade. Estamos colocando todos os meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível”, lê-se em um trecho da nota. 

Sobreviventes e vítimas

Guilherme Marques seria uma das vítimas da tragédia - Foto: Reprodução / TV Globo

Segundo o Aeroporto Internacional José Maria Cordova, de Medellín, os cinco sobreviventes são os jogadores Alan Ruschel, e Follmann, o jornalista Rafael Henzel e a comissária Ximena Suarez.

Lateral Alan Ruschel é resgatado com vida e levado para hospital colombiano  (Foto: Efe)

Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Avião da Chapecoense destruído (Foto: Policia Antioquia)

Final de campeonato

O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30). Inicialmente, a delegação embarcou em um voo comercial de São Paulo até a Bolívia. Lá, o grupo pegou um voo da LaMia.

Em comunicado, o clube de Santa Catarina informou que espera pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana sobre o acidente.

Em seu perfil no Twitter, o Atlético Nacional lamentou o acidente e prestou solidariedade à Chapecoense: “Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informação das autoridades”.

O primeiro jogo da decisão, marcado para esta quarta-feira (30), foi cancelado, segundo a  Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Avião da Chapecoense e a equipe de resgate (Foto: Policia Antioquia)

O Itamaraty, pelo telefone, informou que a embaixada do Brasil em Bogotá está em contato com as autoridades colombianas para obter informações sobre o acidente. A assessoria informou que as notícias ainda chegam desencontradas.

O Ministério das Relações Exteriores vai esperar um posicionamento oficial sobre vítimas e circunstâncias do acidente para se pronunciar. Está previsto que divulguem uma nota oficial ainda agora de manhã. O embaixador em Bogotá se chama Julio Bitelli.

A companhia

Área onde o avião fez o pouso forçado (Foto: Policia Antioquia)

A LaMia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación) é uma companhia de aviação que foi inicialmente constituída na Venezuela no ano de 2009 e depois mudou sua sede para a Bolívia (Santa Cruz de la Sierra). A empresa vem sendo desenvolvida para voos não regulares (charter), com o objetivo de permitir o desenvolvimento de atividades no país e no exterior, com aeronaves de grande porte – de passageiros e de carga.

Confira a lista dos jogadores que viajaram 
para a Colômbia

JOGADORES

Goleiros: Danilo e Follmann;

Laterais: Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo;

Zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto;

Volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco;

Meias: Cleber Santana e Arthur Maia;

Atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.
COMISSÃO TÉCNICA

Treinador - Caio Júnior

Auxiliar técnico - Duca

Preparador Físico - Anderson Paixão

Preparador de Goleiros - Boião

Fisiologista - Cezinha

Médico - Dr. Marcio

Fisioterapeuta - Rafael Gobbato

Analista de Desempenho - Pipe Grohs

Veja abaixo a lista com os profissionais de imprensa que estavam no voo:

Victorino Chermont (FOX)

Repórter, tinha 43 anos e estava na Fox Sports. Trabalhou na Rádio Globo e SporTV até 2012, quando mudou de emissora.

Lilacio Pereira Jr. (FOX)

Aos 48 anos, Lilacio era conhecido por Jumelo. Tinha a função de coordenador de transmissões externas.

Rodrigo Santana Gonçalves (FOX)

Rodrigo era repórter cinematográfico da emissora. Tinha 35 anos.

Devair Paschoalon (FOX)

Narrador da Fox Sports, tinha 51 anos e nasceu em Monte Aprazível, São Paulo. Era conhecido por Deva Pascovicci. Começou narrando por emissoras do interior até chegar à extinta TV Manchete, no início dos anos 90. Em 1995 foi para o SporTV e ficou até 2004. No ano seguinte, foi para a CBN e estava desde o início de 2016 na Fox.

Mário Sérgio (FOX)

Ex-jogador e ex-treinador, era comentarista do canal de TV Fox Sports. Tinha 66 anos. Defendeu a seleção brasileira e atuou por Flamengo, Vitória, Fluminense, Botafogo, Internacional, São Paulo, Palmeiras, Grêmio,  entre outros.

Paulo Julio Clement (FOX)

O jornalista Paulo Julio Clement, 51 anos, que atualmente estava no Fox Sports, havia trabalhado no Sistema Globo de Rádio como diretor de esportes. Na imprensa escrita, passou também pelos principais jornais do Rio de Janeiro, como O Globo, como repórter, e Jornal do Brasil, como editor de Esportes. Também trabalhou no Marca Brasil, como editor.

Guilherme Marques (TV Globo)

Completou 28 anos no último dia 25 de novembro. Estava na Globo desde 2013. Estudou na Escola Parque e se formou em jornalismo pela PUC Rio. Foi estagiário do GloboEsporte.com e passou pela TV Brasil antes de voltar à Globo para trabalhar como produtor e repórter esportivo da TV. Carioca, era apaixonado por samba e futebol. Cobria principalmente os clubes do Rio. Na Rio 2016, foi destacado para cobrir as partidas do vôlei de praia.

Guilherme Van der Laars (TV Globo)

Completou 43 anos no último dia 20 de novembro. Trabalhou no LANCE! e no Jornal Extra antes de se tornar produtor esportivo da TV Globo. Trabalhava na equipe do ''Esporte Espetacular''. Foi um dos responsáveis pela série "A base", que fez uma análise profunda sobre os problemas do futebol brasileiro. Deixa dois filhos e a esposa Carol, grávida do terceiro.

Ari de Araújo Jr. (TV Globo)

Era reconhecidamente um dos mais talentosos profissionais de imagem do Brasil. Nasceu em Trindade, no estado de Goiás. Começou como porteiro na TV Serra Dourada, afiliada do SBT. Virou repórter cinematográfico na TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo. Depois de passar pela Globo São Paulo, estava na Globo Rio desde 2012. Seu trabalho mais conhecido foi o programa Planeta Extremo. Participou da cobertura de Copa do Mundo e Olimpíada. Tinha 46 anos e deixa três filhos.

Laion Espíndola (GloboEsporte.com)

Nascido em 23 de outubro de 1987, Laion era jornalista do GloboEsporte.com. Antes, trabalhou nos jornais O Sul e Correio do Povo. Também passou pelo Grupo RBS, todos em Porto Alegre. Atuava como setorista da Chapecoense há dois anos. 

Giovane Klein Victória (RBS)

Repórter da RBS TV, o jornalista tinha 28 anos. Havia trabalho também na TV Pampa, em Porto Alegre.  

André Podiacki (RBS)

Natural de Florianópolis, André era repórter do jornal Diário Catarinense desde 2011. Tinha 26 anos e atuava como setorista da Chapecoense.

Bruno Mauri da Silva (RBS)

Técnico de externas, estava na emissora desde 2012. Atuou ainda como operador técnico. Tinha 25 anos.

Djalma Araújo Neto (RBS)

Aos 35 anos, era repórter cinematográfico da RBS TV. Tinha 13 anos de empresa. Deixa dois filhos, de 5 e 12 anos.

Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)

Narrador da emissora.

Edson Luiz Ebeliny (Rádio Super Condá)

Repórter da emissora.

Fernando Schardong

Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)

Jacir Biavatti

Renan Agnolin (Rádio Oeste Capital)

Aos 27 anos, Renan atuava como repórter da rádio apenas em jogos da Chapecoense. Ele também trabalhava para a Ric TV, afilhada da TV Record em Chapecó. Ancorava o programa Jornal do Meio-Dia.
__________________________________
G1 / Ancoradouro / Arquidiocese de Florianópolis / Globo Esporte Chapecoense / ACI Digital