Adsense Teste

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Espanha: Ladrões profanam a Igreja de Santa Maria da Assunção e roubam do sacrário as hóstias consagradas

Arcebispo de Toledo alerta sobre possível uso das hóstias consagradas em missas negras

Ladrões profanaram a igreja de Santa Maria da Assunção, na localidade de Ocaña, Toledo (Espanha). Roubaram vários vasos sagrados e um ostensório com o Santíssimo.

Na noite de 17 de outubro, vários indivíduos entraram na paróquia Santa Maria da Assunção em Ocaña, na cidade de Toledo, quebraram uma grade e uma janela para poder entrar no local.

Segundo informações locais, os assaltantes profanaram o sacrário, levaram duas custódias com as espécies sagradas e um cálice, mas também jogaram as outras hóstias no chão. Ainda levaram um pequeno ostensório com o Santíssimo. Além disso, durante o assalto, destruíram diversas imagens da Virgem Maria e de vários santos.

Altar-Mor da Igreja de Santa Maria da Assunção (Ocãna)

O Pároco de Santa Maria da Assunção de Ocaña, Pe. Eusébio López, disse a um meio de comunicação local que se sente “abatido” após este acontecimento e indicou que os ladrões queriam roubar o Sacrário, “mas ao final profanaram e, embora este não fosse o objetivo deles, não se importaram”.

Segundo informou o pároco, está previsto um ato de reparação desta profanação, embora ainda não haja uma data concreta, especialmente porque o sacerdote deseja que todo o povo participe e seja um momento de verdadeira adoração e reparação de Jesus na Eucaristia.

Dom Braulio Rodríguez, Arcebispo de Toledo, condenou este acontecimento e se mostrou especialmente preocupado pelo roubo das hóstias consagradas.

“Aqueles que roubaram não se importam com nada, mas são as nossas igrejas, as nossas imagens e, sobretudo, o Santíssimo Sacramento”, declarou o Arcebispo durante uma coletiva de imprensa por ocasião do dia do Domund. 

Perguntado sobre a utilidade das hóstias consagradas, o Prelado assegurou que “é muito difícil ter estatísticas acerca dessas missas negras, mas sabemos que existem”. O Prelado apontou que existem “grupos secretos”, nas quais há “um componente muito anticatólico, mas também muito anti-humanos”.

Em seguida, o Arcebispo precisou que é “um pouco estranho” que em “uma sociedade como a nossa, que se declara tão descrente, se creia no demônio”.

“Estes grupos que são bastante secretos e fazem as coisas como sempre de maneira oculta estão em nossos povos e cidades, devido ao desassossego e o ódio que existe na sociedade”, declarou o Arcebispo segunda informa Europa Press.

Por sua parte, a prefeita de Ocaña, Remedios Gordo, mostrou seu apoio aos sacerdotes e pediu a colaboração cidadã para esclarecer os fatos. A Guarda Civil já começou a fazer a investigação.
_____________________________
ACI Digital