Adsense Teste

sábado, 15 de outubro de 2016

Adepto da Wicca revela seus dogmas


Tudo bom, amigo?

O quero por meio deste e-mail é tentar passar, um assunto que vem tomando a "cabeça" dos neo-cristãos. 

Quero informar que sou Wicca, a 8anos, e porcurando artigos que se opuserem a isso, encontrei como fonte o site de vocês... Gostaria então de informar 3 itens...

- A Wicca, apesar de ser uma religião livre, ou seja sem cargos e grandes regras a seguir; ela jamais terá como fundamento, a arte de "colher pessoas" para a religião. Ao contrario do Cristianismo que "pesca" como a Biblia ensina.

- Apesar de não ser Cristão, também não sou Anti-Cristo... E como a maioria dos Wiccanos, acredito que Jesus existiu, que ele pregou amor e paz, tão quanto acredito em Maóme, que não teve diferença em ambos. Mas acho que "Quem conta um conto aumenta um ponto", portanto não sigo a Bíblia, pois acho que ela é um mero Fruto de pontos de vistas de outras pessoas. Apesar de ter passagens lindas e bastantes corretas, o mesmo que encontro no Alcorão, no Mandamento Chinês e outros...

- A religião Wicca ou a Bruxaria Moderna não é nova; tal termo "Wicca" foi empregado, para amenizar muita polêmica, já que na Inglaterra, em nome da corte Cristã, foram mortas diversas pessoas Bruxos ou Não... Desde então o termo Wicca, se torna mais simples de se expressar, do que falar, Bruxo... Pois tal nome Bruxo, já foi muito "mistificado" desde a Igreja, aos filmes da Disney.

Pois a Wicca se baseia em 5 regras básicas, resumirei tais:

- A Magia é algo natural, não sobrenatural, pois ela é provieniente da Natureza.

- Acreditamos em dois Deuses principais, A Deusa e o Deus, pois se não há esses dois, jamais teria existência, já que o amor e o sexo, é fruto de um bem natural. Acredito que não haja procriação sem duas pessoas de sexo oposto, se houvesse teria que acreditar em um Deus com dois sexo, o que se torna confuso.

- Acreditamos na reencarnação, como um fato, de justificação. Onde explica diversas coisas. Todo mundo sabe que a Teoria da Reencarnação, é muito mais antiga que qualquer religião.

- Acreditamos que tudo que fazemos, bem ou mal, volta 3 vezes. Porém não há quem jugar, apenas o próprio consciente.

- E por fim acreditamos, que a arte de "buscar pessoas" é considerada Tabu.

Desculpe se você crê assim, creia, mas analise apenas pra vc, esse ponto de vista, teocêntrico cristão... Quanto as suas fontes, é interressante afirmar, que não se pode ir contra outra religião usando a Bíblia, pois tal livro se coloca contra as religiões, se eu ao escrever um livro como a Bíblia e colocassem que todas as religiões, tem bons fudamentos, não sei se a religião criada, iria ter bons frutos.

E definitivamente, não colocamos nosso ponto de vista sobre outras religiões, pois nos importamos com a nossa. Ao invés de perdemos tempo, com as dos outros, se encontrarem alguém que seja Wicca e Anti-qualquer religião, tal pessoa simplemente é leigo.

Não temos ligação com o Diabo, tal ser é puramente Cristão... Na verdade não acreditamos na sua existência. Sabemos que se há algum mal na Terra, esse mal, está no coração das pessoas. Quanto ao Deus Cornífero, ser o Diabo, vejo que você é mais um fruto da nossa sociedade midializada, pois empregou o Diabo como ser de Chifre e rabinho; Este fruto, se você realmente pesquisasse, e tirasse a veda que há em seus olhos, e assumisse teus erros, veria que o Diabo que a midia prega, foi designada na época da "Santa Inquisição" feita exclusivamente pelo Cristianismo. Desculpe mais esse é um site católico né? há sim... Acho que você não tem muito o que defender tua religião...

Mim desculpe, se não acredito em jugamentos sobre céu e inferno, mas se eu tiver de ser jugado, que eu seja, pelo grato e belo caminho que escolhi, e diferente de diversos católicos tenho uma religião e a sigo. E se eu fosse católico temeria ir ao inferno, pois é muito dificil, alguém ir pro céu, afinal são tantas regrinhas...

Ah, a religião Wicca não crer em diferença entre Magia Branca ou Negra, aliás não existe... Tal diferença foi colocada por leigos... Existe apenas Magia bem direcionada ou mal direcionada.

Queremos apenas viver em paz, num mundo tão conturbado por diversas origens.

E o que eu quero bem reçaltar, não há tese o suficiente para condenar pessoas por elas seguirem caminhos adversos, como diz a Bíblia que "..feiticeiros, bruxos, cartomantes.... etc."

A sobre uma dúvida que eu tenho, tais passagens da Bíblia sobre codenação aos praticantes de Magia, Feitiços e etc... não entendo, se sou uma pessoa que busca o amor, se eu tenho uma forma de adorar diferente da sua, e se busco apenas minha forma de suprir minha vida espiritual... de que eu serei jugado? Qual o motivo de mim condenar? Mim corrija se eu tiver errado, você não estaria "pecando" na sua religião, ao ler a passagem, e afirmar que a Bíblia estaria certa, ao dizer tal afirmação? Que se a pessoa for "...feiticeiro, cartomante..." isso não seria um tipo de jugamento? No seu interior você não estaria dizendo que estas pessoas já serão jugadas... Vejo que você já errou...

Para terminar quanto as suas fontes, do Satanismo, esta religião que eu não tenho nada contra, é como posso dizer: Cristã... Pois ela acredita em Cristo e no Diabo. Que tais aspectos não adoramos. E como todos sabem, ela se coloca contra o Paganismo. O Pentagrama virado para baixo, é exemplo, tão quanto a cruz.

E outra a Wicca, não é uma nova religião, ela tem base do Xamanismo, e na religião Celta... Desde então é muito mais antiga que a Religião Cristã.

Se olharmos de um angulo diferente, vemos que o cristianismo, poderia se chamar de Anti-Paganismo, ao invés do paganismo, como vocês tentam difamar, ser o Anti-Cristão... Definitivamente não somos cristão, mas também não somos anti-cristãos.

Se você quer alguma fonte, leia O livro: "As Verdades Sobre A Bruxaria Moderna" de Scott... Este é o livro mais coerente que já li até hoje. A sim, a Wicca é uma religião individual, onde seguimos apenas 5 regras básicas... Que desde o homem da pré-história seguia...

Ei, parece que não vou mais parar de digitar, eu já ia mim esquecendo, quero que veja assim...

Os índios viviam aqui, na America, sem contato com o mundo exterior... Eles adoravam a Natureza, tão quanto a Lua, o Sol, os Elementos e outros... Seus pensamentos eram limpos, viviam como os animais, mais construíam seus lares, e sociedade como os europeus... Daí depois das grandes navegações, tiveram, de uma maneira forçada de aceitar as divergências cristãs... Vários índios foram mortas, talvez por vocês condenados ao inferno, afinal acreditavam em outros Deuses, eram politeístas, e adoravam a Natureza. Talvez vocês dissessem mais eles não podem ser jugados, pois serão jugados pelo que conhecem, e de fato, é certo... O mesmo vale, para todos de outras religiões, vocês Cristãos, não podem jugar ou tentar mudar o conceito de outras pessoas, a religião é algo nosso, do nosso individualismo, do nosso ser, que jamais outro ser tem o motivo de designar isso... Portanto, ao invés de perder seu tempo, indo contra outras religiões, porque não prorcura se reunir o povo de tua religião, e estudar SUA RELIGIÃO? E deixar que as pessoas se decidam sozinhas, qual religião tem que ir... Você não iria gostar de que outras pessoas tentassem mudar seu modo de pensar...

Obrigado pela atenção, 

Espero respostas, 


Elias, Aracaju - SE

RESPOSTA

Caro Elias, 
salve Maria!

Fico curioso em saber o que você quer dizer com Neo-Cristão. Desconheço esta distinção entre cristãos e neo-cristãos. Ao que eu saiba, nós, católicos somos os autênticos cristãos. Se por neo-cristão você quis dizer protestantes, fico feliz em informar que eu e todos na Montfort somos Católicos Apostólicos Romanos, a única Igreja, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, "Deo Vero de Deo Vero".

Somos cristãos por aderir à sua lei e a sua justiça, que foi inicialmente dada ao povo judeu, mas que foi difundida a todos os povos do mundo pela vinda de Deus Encarnado, Jesus Cristo.

Somos da mesma religião de Grandes Santos e Filósofos, como Santo Agostinho. Somos da mesma religião que os construtores das grandes catedrais medievais, obras inigualáveis que o mundo moderno esqueceu e que não pode suplantar. Somos da mesma religião de São Tomás de Aquino, o doutor Angélico, que colocou a Teologia na justa posição de Rainha das disciplinas. Somos da mesma religião que trouxe a cultura e a justiça a povos bárbaros incivilizados que praticavam sacrifícios humanos e antropofagia. Somos da mesma religião que fundou as universidades, e que levou a sabedoria aos homens. Somos da mesma religião dos intrépidos navegantes portugueses e espanhóis, que, enfrentando o desconhecido, buscavam a salvação das almas dos selvagens no novo mundo.

E Nosso Senhor nos disse: "Ide e evangelizai toda a gente".

Por isso, o Evangelho foi levado aos confins do mundo, a custa do sangue de milhares de mártires que deram sua vida por ele. E se arriscaram grandemente para converter os povos avançados, como os Romanos, que construíam estradas e aquedutos, e para civilizar povos bárbaros, que pintavam a cara e faziam sacrifícios humanos, como os celtas e os nativos americanos e seus xamãs.

Quanto a seus três itens:

1.- "A Wicca, apesar de ser uma religião livre, ou seja sem cargos e grandes regras a seguir; ela jamais terá como fundamento, a arte de "colher pessoas" para a religião. Ao contrario do Cristianismo que "pesca" como a Biblia ensina."

Diria, ao invés de dizer que a Wicca é livre, que ela na verdade é uma religião flexível. Não obstante, a ritualística sempre segue o mesmo padrão inventado por Aleister Crowley e adaptado por Gerald Gardner. Ao longo do tempo, a wicca foi incorporando os modismos da época, como o feminismo e o ambientalismo, e empunhando a bandeira do ideário liberal, que "coincidentemente" defende o aborto, a eutanásia, o homossexualismo, etc, e foi incorporando a seus rituais todo tipo de superstição conhecida, seja ocidental ou oriental. Assim, no ambiente wiccano existe espaço para desde o jogo de búzios, quanto para o I"ching, para a astrologia e para a invocação dos mortos, e muitas outras coisas que são condenadas não só pela Bíblia, mas também pela maioria dos livros de outras religiões.

Segundo você, a Wicca não faz "proselitismo", ou, nas suas palavras, "colhe pessoas". Como então milhares de jovens ao redor do mundo têm aderido à wicca?

Como a wicca faz novos adeptos, pois, sendo uma religião nova, ela não foi passada de geração em geração?

Se a wicca não se interessa em angariar novos adeptos, por que então são publicados milhares de livros de iniciação, que são vendidos em livrarias comerciais no mundo inteiro?

Para que então uma rede tão grande de sites de apologética e de ensino de wicca na "web", tornando-a totalmente acessível a quem quer que seja?

Seria coincidência a enorme quantidade de filmes simpáticos à bruxaria que Hollywood e as TVs têm realizado ao longo da década de noventa e neste início de século? E a maciça promoção de autores e livros relacionados ao esoterismo e literatura de baixo nível, como J. K Rowling e seu "Harry Poter", Marion Zimmer Bradley e suas "Brumas de Avalon" e Paulo Coelho, com seus "magos" e "alquimistas"?

Seria tudo então uma feliz coincidência para sua "religião", ou fruto de algum "trabalho", seja ritualístico ou não? Para que tudo isso, se vocês não se interessam em fazer novos adeptos?

Ainda, por que você se dá ao trabalho de procurar pela web sites que combatam a Wicca, a não ser para angariar a simpatia e talvez adeptos para sua falsa religião?

2.- "Apesar de não ser Cristão, também não sou Anti-Cristo... "

Por desconhecimento total de causa, você se engana. É Jesus Cristo quem diz: "Quem não está comigo, está contra mim; quem não recolhe comigo, espalha" (Lucas XI, 23).

Bem pouco ecumênica esta frase de Nosso Senhor, não acha?

Ademais, quem equipara a Bíblia ao Alcorão, aos Vedas Hindús e aos "contos da carochinha" não me parece ter outra base senão um relativismo vergonhoso e irracional.

A propósito, você poderia ilustrar minha ignorância e explicar o que é este tal "Mandamento Chinês" do qual nunca ouvi falar?

Pior ainda é comparar Deus com um falso profeta ...

3. - "A religião Wicca ou a Bruxaria Moderna não é nova;"

Sinto muito decepcioná-lo, mas a Wicca é muito nova sim, e quem o diz não sou eu, mas historiadores respeitáveis, como o inglês Ronald Hutton, que é visto com bastante simpatia por adeptos ingleses da Wicca., e até mesmo por adeptos como Allen Greenfield, no seu "A True History of Wicca".

A própria Enciclopédia de Mágica e Bruxaria declara que: 

"Agora está bem estabelecido que a bruxaria moderna foi formulada no início da década de 50. Uma minoria significativa, contudo, alega que eles pertencem a uma herança tradicional ininterrupta, que veio a eles através de sua própria família do que de qualquer herança social. Estudos desta matéria tem entretanto falhado em prover qualquer prova que sustente tais alegações" (The Encyclopedia of Magic & Witchcraft, p. 206).

No original:

"It is now fairly well established that modern witchcraft was formulated in the early 1950"s. A significant minority, however, claim that they do belong to an unbroken inherited tradition, that comes to them through their own family rather than any social inheritance. Scholarship on this subject has so far failed to provide any proof to support these claims." (The Encyclopedia of Magic & Witchcraft, p. 206).

Como vê, iludido Elias, praticantes da Wicca mais "esclarecidos" dizem que a lenda de que a Wicca é uma religião antiga é falsa.

Tendo discutido seus três completamente desfocados pontos, passemos então às suas "regrinhas" básicas:

A.- "A Magia é algo natural, não sobrenatural, pois ela é proveniente da Natureza."

Como poderíamos saber se algo ocorre naturalmente ou não?

Isto pode ser conhecido através de leis conhecidas ou de ações e efeitos objetivamente observados na natureza.

Assim, a chuva é um efeito substancial objetivo da ação dos ventos e do acúmulo de vapor de água nas camadas atmosféricas.

Da mesma forma, a germinação de uma semente plantada numa seara é decorrência da maturação, temperatura e condições ambientais mensuráveis e testáveis.

O orvalho, as mudanças de estação, o comportamento dos animais, os terremotos, furacões, estio, a queda dos corpos, o movimento dos corpos celestes, a interação dos elementos básicos da matéria, todos são exemplos de efeitos naturais plenamente verificáveis, ainda que alguns ainda não sejam satisfatoriamente conhecidos ou explicáveis pela ciência atual.

Onde estão, contudo, os efeitos naturais mensuráveis das magias praticadas na Wicca.

O que pode explicar, por exemplo, que numa magia feita para se conseguir a simpatia de alguém que não "vai com a cara" de um pretenso bruxo? Como esta mudança ocorre?

Ainda, como você confessa mais adiante, não existindo distinção entre magia boa ou má, mas a intenção de quem a pratica, se alguém faz um feitiço para que outra pessoa caia enfermo, ou até mesmo morra, como isto se dá?

E a magia dos nós? Como um nó poderia influir no clima, por exemplo?

Esperando explicações naturais, gostaria que me evidenciasse convincentemente as relações de causa e efeito, sem lançar mão de pseudo-ciências como parapsicologia, espiritismo e afins...

Que a magia não é sobrenatural é evidente, principalmente para os católicos, porque o sobrenatural implica na ação de um Deus transcendente à natureza (isto é, fora do mundo natural), no qual os wiccanos não acreditam. Nós católicos também sabemos que Deus abomina as práticas mágicas, o que atesta a Bíblia em vários trechos, portanto, não pode ser o artífice de eventuais "efeitos" do ritualismo mágico.

O que os wiccanos e muitas outra pessoas desconhecem ou esquecem é da existência de uma natureza preternatural. Esta natureza preternatural é relativa a espíritos angélicos, sendo eles decaídos (demônios) ou não (anjos propriamente ditos).

Os anjos e os demônios, por sua natureza preternatural, podem conseguir efeitos através de sua atuação e influência no mundo natural. Ainda segundo a Bíblia, o demônio atua com a permissão de Deus (Job I, 8-12). E no livro de Job vemos que o demônio pode controlar o clima, infligir doenças, até usar de persuasão e ilusão para perder as almas.

O principal objetivo do demônio é fazer com que os homens percam a sua alma, e podem para isso usar dos artifícios da bruxaria, por exemplo, para fazer perder ao bruxo, às vitimas da bruxaria e a outros que testemunham um efeito impossível de ser alcançado por meios naturais acontecer.

Contudo, os pretensos efeitos da bruxaria, apesar de em alguns casos serem perfeitamente naturais, através do uso de prestidigitação ou algum outro engodo usado com o propósito de abstrair mentes mais ingênuas, nunca seriam sobrenaturais, pois Deus não compactua com as artes mágicas, e em alguns casos seriam preternaturais, devido à atuação direta do demônio.

B.- "Acreditamos em dois Deuses principais, A Deusa e o Deus, pois se não há esses dois, jamais teria existência, já que o amor e o sexo, é fruto de um bem natural. Acredito que não haja procriação sem duas pessoas de sexo oposto, se houvesse teria que acreditar em um Deus com dois sexos, o que se torna confuso."

A sua visão panteísta e naturalista lhe cega as evidências presentes na própria natureza. Segundo você seriam necessários dois gêneros para a procriação, pois você confunde procriação com criação. Um gênero masculino e outro feminino. Não sendo um experto em biologia, e rebuscando minha memória colegial, me lembro que no reino animal existem seres que se reproduzem assexuadamente (quer dizer, sem sexo, sem intercurso masculino e feminino), como por exemplo a sangue-suga e diversos tipos de amebas... Isto sem falar do reino vegetal...

Portanto, a crença wiccana na existência de dois deuses, um masculino e um feminino, não pode ser inferida através de bases naturalistas, visto que a própria diversidade da natureza contesta tal alegação. Tal noção, apesar do fato ser desconhecido pela maioria dos adeptos da Wicca, na verdade tem fundo gnóstico, e se baseia num princípio dialético. Assunto que é por demais extenso para se tratar em uma carta que já vai ficando extensa.

Ademais, se tal "sacralidade" da relação homem/mulher defendida pelos wiccanos fosse defendida com seriedade, nos rituais pagãos que envolvem magia sexual da wicca não deveriam ser permitidos atos homossexuais, o que é francamente atestado pelos livros de bruxaria, como Buckland em "Wicca, um estilo de Vida Religião e Arte", da editora Nova Era, e que é apontado pelas estatísticas do livro "Voices of the Pagan Census" ao relatar que a grande maioria dos pagãos são favoráveis ao homossexualismo (Berger, Leach & Shaffer, Voices of the Pagan Census, University of South Carolina Press).

C.- "Acreditamos na reencarnação, como um fato, de justificação".

A reencarnação não explica coisíssima nenhuma. Ela é um reflexo grosseiro da crença gnóstica de que a divindade está presa à matéria, que deve passar por depurações sucessivas até que a divindade aprisionada possa se libertar finalmente do corpo físico. Além de servir de boa desculpa para se evitar a conversão, pois a pessoa poderia sempre deixar para se emendar numa próxima encarnação, é um mecanismo que exclui a graça Divina. Deus não seria então o sumo bem e não haveria redenção em Jesus Cristo, mas o homem seria salvo pelo seu próprio esforço numa sucessão infindável de vidas.

A desculpa de que a reencarnação alegadamente "explique muitas coisas" não implica que ela seja verdade, e também, deve-se levar em conta o que ela explica, pois o eugenismo, por exemplo, justificava o nazismo; nem por isto o nazismo era correto nem o eugenismo verdadeiro. A reencarnação justificaria coisas como a evolução das espécies de Darwin, teoria pseudo-científica que hoje é largamente contestada nas comunidades científicas mais sérias.

Você confunde veracidade com ancestralidade, e este erro é bem comum hoje em dia... Quando alguma coisa tradicional não interessa, então busca-se o novo. Quando se precisa de uma justificativa para o novo, joga-se suas origens para um passado remoto, inatingível pelo conhecimento hodierno.

D.- "Acreditamos que tudo que fazemos, bem ou mal, volta 3 vezes. Porém não há quem jugar, apenas o próprio consciente."

Sinto muito em te revelar, iludido Elias, que nem todos os wiccanos levam a sério a tal regra da volta em três vezes. Doreen Valiente, uma das figuras mais influentes e respeitadas na bruxaria moderna, comentou enfaticamente em seu discurso na Conferência Nacional da Federação Pagã em Novembro de 1997:

"Outro ensinamento de Gerald (Gardner) que gostaria de questionar é a popularmente conhecida "Regra das Três vezes". Ela nos diz que qualquer coisa que você faça na bruxaria retorna com intensidade três vezes maior, para o bem ou para o mal"

"Bem, eu não acredito nisto! Porque deveríamos acreditar numa lei cármica especial que se aplica somente às bruxas... Eu nunca vi isto em qualquer livro de magia antigo, e acho que Gerald (Gardner) a inventou".

E Doreen Valiente foi pessoalmente iniciada na Wicca por Gardner e ajudou-o a rescrever os rituais e muitas "regrinhas" utilizadas pela Wicca.

E.- "E por fim acreditamos, que a arte de 'buscar pessoas' é considerada Tabu."

Ergo, os novos adeptos da Wicca nascem em pés de couve.

A partir daí, você passa a defender um ecumenismo macarrônico, onde compara os adoradores de ratos hindus com os cristãos, e mesmo os adoradores do diabo com os católicos.

Só mesmo o pensamento contemporâneo pode fazer tal imbroglio, onde se tem várias "verdades", mesmo que contraditórias e nenhuma mentira. Nivela-se as mais estapafúrdias superstições e alta teologia. Onde fica então o princípio de Não Contradição?

Tal mal ocorre porque hoje se coloca a inteligência sob o domínio da vontade, quando o justo seria o contrário.

Suponha por exemplo que uma pessoa tenha câncer no pulmão. Sua inteligência lhe diz que não pode fumar, pois pode morrer por isto. Sua vontade lhe diz para fumar. Então ele fuma... E morre... Sepultando com ele sua inteligência.

E os wiccanos parecem ter enterrado sua inteligência para satisfazer sua vontade! Vontade de possuir um poder que não lhes é natural! Vontade de ser deus, contra toda lógica e evidência!

Quanto a não impor sua religião a outros, francamente, lógica e argumentação realmente não são seus pontos fortes!

Obrigado por sua declaração da inexistência da diferença de magia "branca -boa" e magia "negra -má". Nós, todavia, já tínhamos certeza disso, pois sendo engodo ou artifício do diabo, toda magia é com certeza má.

Você vai além, confessando que "Existe apenas Magia bem direcionada ou mal direcionada."

Você meu caro, acaba de comprovar que os ritos da Wicca podem facilmente ser usados para efeitos maléficos, como provocar uma dor de dente num inimigo, por exemplo, para não dizer pior... Porque alguém deixaria de usar os feitiços para um bem menor, mesmo violando um bem superior, se isto lhe oferecesse vantagens patentes? Evitaria por causa da sua desacreditada "Regra das Três vezes", nas quais muitos wiccanos sequer acredita?

Quanto à sua confusa pergunta, que sintetizo como "Se eu amo ao próximo, mas pratico magia, feitiços e etc, por que seria condenado? Se Deus proibiu julgamentos, por que você me julga? Você julgou então está condenado..".

Meu Deus, que pasticcio! Quanta confusão doutrinária em tão poucas linhas. Isto é que dá um pagão admirador dos antropófagos querer discutir teologia católica!

Para seu governo, seu entendimento de amor é puramente sentimental (se não por vezes, sexual, a julgar pelas práticas da Wicca). Na Bíblia Deus condenou a bruxaria, como já dito anteriormente. Deus, e não eu, condena aos bruxos que não se arrependem de seus pecados.

Você diz que eu o julgo. Por isto você me condena! Quem julgou quem então?

O que Deus proíbe é fazer juízo temerário, ou seja, julgar levianamente outrem, sem base nem caridade, coisa que eu jamais quero fazer.

E eu, de um lado, desejo a conversão dos adeptos da wicca, e de outro abomino a Wicca com todo o seu paganismo pré fabricado, eivado de bandeiras liberais, cheios de ecumenismo, ecologismo, feminismo e tantos outros ismos que tanto mal fazem à sociedade contemporânea.

Espero assim ter respondido à sua descabelada pergunta.

Sancte Michael Archangele, Defende nos in Praelio 


Paulo Sérgio R. Pedrosa

RÉPLICA

Salve tu só...

Caro amigo, tenho que lhe informar apenas poucas coisas...

Começarei assim, o motivo pelo qual enviei e-mail's para diversos sites, foi exatamente para ver o quanto vocês se pregam a ter uma visão tão fechada e substimável ao apenas no que vocês acreditam... Simplesmente para vocês, tudo que não for feito segundo vocês, está errado... De 15 sites no qual visitei apenas UM, seguiu o que eu esperava, e disse; que se tratava de um assunto polêmico, e prefiria não discutir sobre, que mim desejava um bom futuro e que eu devesse acreditar no que está no meu coração.

Quanto aos seus ataques ofensivos, tenho mais alguns pontos a tratar...

- Neo-Cristão, quer dizer esses novos cristão, que se dizem cristão mas apenas acredita na tua forma de acreditar em Deus.

- Quando digo que minha religião é livre, é porque é, mas quanto ao homossexualismo, as pessoas vivem como quiserem; afinal desculpe mas a tua religião, tem o rabo preso quanto a isso, quantos padres estão envolvidos nestes casos. Um informativo da Universal, explica muito bem isso, sobre muitos padres pedofilos. Eu particulamente, morava numa casa que era de fundo com uma igreja católica, e o padre morava em um quarto no fundo, onde da minha casa (de andar), se observava tudo. Ele levava meninos para ter relações, e desculpe mais era verdade, acendia um baseado de maconha e fumava.

- Sim, meus Deuses seguem sim aos termos sexuais descritos na biologia, afinal acho que você foi quem não entendeu. E jamais meus Deuses, seriam como uma Ameba, como você comparou tua forma de crença.

- Ah! Desculpe mais você vai ter que concordar, não é só minhas palavras, mas a reencarnação explica muitas coisas.

- Sim, tudo bem que a Wicca seja uma religião moderna, desculpe-me, acho que mim expressei errado. Quando quiz dizer que a Wicca é uma das religiões mais antigas do globo, tentava dizer que suas origens o Xamanismo e as religiões por volta do Reino Celta, são fundamentos Wicca. A Wicca portanto, é um termo bonitinho para amenizar preconceitos cristão em um mundo falsamente livre para suas teses. O termo Wicca, vem do antigo Inglês "Wicce" que quer dizer bruxo(a). Uns amigos meus, até não gostam de falar para as pessoas "Sou Wicca", eles são mais corajosos ao dizer "Sou Bruxo", tudo bem que diversas pessoas não acreditam e levam na brincadeira, afinal, a televisão mostra tudo isso como um conto de fada. Em falar nisso, a Disney, foi a pioneira a mostrar cenas de Bruxas voando em vassouras, e nem por isso o Sr. Disney era Wicca, pelo contrário ele era bem cristão.

- Sim, não tentamos propagar a nossa religião, afinal vem quem quiser, se existe livro, é óbvio... Mas se a pessoa vai comprar só depende dela. Não gosto de assistir a filmes sobre o tema, pois a maioria não são produzidos por pessoas ligadas a "BRUXARIA" e outra as pessoas também assistem se quiserem, se tal filme fosse feito com esse objetivo, é claro. Portanto, nunca tentei pregar minha religião, pois cada um tem sua tese, jamais ninguém chegará a ponto comum, nem dentro da tua própria crença. Jamais distribuir folhetos pelas ruas, ou cheguei na casa de ninguém e disse: "A Mãe Natureza, e o seu comparte e Esposo O Deus Cornífero, está querendo lhe ajudar, venha!".

- Ah! Não mim recordo se escrevir sobre o Deus Cornífero, mas lá vai... Sabemos que a Bruxaria, foi perseguida, por cristão na Inglaterra, afim da Santa Inquisição (que de Santa não tem nada e que Maldita seja!), e que as teses e crenças sobre a Bruxaria teve que ser mantida em segredo, como uma Seita sem rumo, aqueles que a praticavam foram considerados demônios. Depois da Nova Era, onde o mundo se tornou "mais livre!", podemos dizer de uma forma ainda sigilosa, que sou Wicca, pra não dizer Sou Bruxo. Mais nossa imagem para sempre será mal vista, afinal por todos esses anos, a figura do Diabo, será com chifres e rabinho, tal feito apenas para degragar nossa religião, pois linha nenhuma da Bíblia diz isso!

- Desculpe, mas da mesma forma na qual não digo que os Santos, ou que Maria, ou Jesus, na sua Crença possa operar milagres; os feitos da minha crença não podem ser discutidos ao contrário, mantenha sua opnião para você. Ah! sim, nunca tive nada a ver com demônios, tal termo é puramente cristão. Acredito em minhas energias e minhas forças, e agradeço da Deusa por ter mim trazido com tudo perfeito, agora se quero utilizar as "Forças do Universo" (é como eu gosto de chamar), devo apenas treinar.

- E como eu não poderia esquecer, a Bíblia possui suas contradições como qualquer outro livro, pois em meu coração não há desfecho nenhum contra Jesus, mas também não há desejo. Portanto, não é correto afirmar que aquele que não estiver a favor dele, está contra ele. Eu pelo menos respondo por mim!

- E quanto aos autores Wicca, ou os provedores do sistema da nova Bruxaria, são apenas autores. Minhas teses vão muito mais além da Wicca moderna, pois minha religião é antiga, sou bruxo! Como já lhe disse, apenas 3 argumentos foram concordados por todos Wiccanos (BRUXOS), para simplesmente não haver discórdia. Aprendemos com o tempo, e não com apenas um livro, que tal livro já trouxe mais de 200 religiões, por seus complexos textos, com diversas interpletações. Existem pessoas que bebem sua própria urina, e comprovam que isto seja correto, de acordo com a Bíblia. Outros adoram Jesus, e uma agulha e também comprava isso!

Portanto, para terminar, jamais serei contra a sua crença, mas também não serei a favor. Tenho a minha religião, e acho apenas que você assim, como os demais, deveria respeitar isso, como respeitam Maria. A minha forma de iniciar este e-mail "Salve tu só", foi como uma critica, para que possa ver o quanto é ruim desrespeitar os outros. É incrivel ver o quanto as pessoas buscam de dentro de si, um preconceito, e muitas vezes são substimáveis a teses dirigidas por televisão ou a midia em geral. Se concordas muitas pessoas são frutos de seus meios, tente pensar se você vivesse no reino celta, por volta da idade média, o certo pra você seria aquela religião, por você está lá. Pois busco minha religião, em volta de milhares de pessoas contra e tento não fazer parte de um meio tão bizarro, quanto a nossa sociedade. Também tenho que ser franco, que jamais ninguém consiguirá, seguir a Bíblia de acordo como ela quer, mas desculpe acho que quase ninguém visitará o Céu, como prevê tua religião, pois todos estão cheios de erros, e quanto mais vivem, mais erram; e não vêem o quanto isso é importante para suas vidas, pois se não errassem, não aprendiam. Enfim, escrevi a um tempo uma matéria, não Wicca, mas religiosa; sobre qual a religião correta, e ao termino, cheguei a conclusão de que não há religião certa ou errada, apenas aquela que nos agrada. Quantas religiões já frequentou? Como pode dizer que seguimos demonios, se nunca participou? Pois eu, ao contrario de muitos, já frequentei diversas religiões, e vi que a que eu mais mim sentir confortável, foi a Bruxaria. Pois amigo tenho que terminar, desculpe pelo meu e-mail, por motivo algum, foi usado por motivo ofensivo, ao contrário do teu, que mim desculpe mais "descabelada" pra mim vem da forma lírica de "louca", pois então reveja suas ideias, e acho que tal forma, de mais uma vez preconceituosa, não deve ter sido ensinada por Jesus em seus capítulos.

Termino de uma forma, amigável ao dizer: Espero que tenha um bom ano que se começa, e que seja feliz com a sua religião, tão quanto espero que a estude com carinho as suas teses, e já que segues o termo de propagação, propague tua religião mais não entre em choque com as outras religiões. Pois tal feito, não seria de agrado a Jesus, que ensinou o Amor, já que ao defamar religiões alheias estará penetrando raiva e circustâncias aos nossos corações.

Um Abraço,

Elias (Rhiannon, Nome de Luz).

RESPOSTA

Caro Elias,

salve Maria puríssima, mãe do meu Senhor!

Só faltava esta: até os bruxos agora estão implicando com Nossa Senhora!

Isso deve ter acontecido por causa da sua dúvida entre entrar para a Universal do Reino de Deus ou para a Wicca. Você acabou optando pela última!

Na minha humilde opinião, é o mesmo que escolher entre beber veneno de rato ou cicuta. A única diferença prática é que um mata mais depressa que o outro.

Quanto à sua "pesquisa" para "ver" o que os "neo-cristãos" acham da Wicca, essa é uma curiosidade bastante estranha para alguém que pretende ter encontrado na Wicca a sua religião.

Se minha resposta lhe deixou irritado, sinto dizer que não posso falar de outra maneira.

"Increpa illos dure!" Increpa-os duramente, recomendou São Paulo a Tito, e por conseguinte a todos os católicos.

O tal site que para você pareceu "legal", e quer evitar confrontação, fruto de um ecumenismo irresponsável, é que não cumpre a orientação de São Paulo, que disse "prega a palavra, insiste oportuna e inoportunamente" (II Timóteo VI,2). Deixar os pagãos no erro é permitir que se percam, queira você ou não..

Quanto aos pecados do padre que mora no fundo do seu quintal, ele no tempo certo vai prestar contas à justiça Divina, assim como outros maus clérigos. Isso, contudo, acaba por confundir as cabeças de certos pagãos que não conseguem fazer distinção entre a Instituição e algumas pessoas que a integram.

O que você não entendeu é que seus "deuses" são arquétipos que não se coadunam com a realidade. O Deus verdadeiro, o único que existe, está além da Natureza. Ele é maior que o universo e completamente independente dele. Deus poderia muito bem não ter criado o universo, se não o desejasse.

Uma mente panteísta como a sua, entretanto, insiste na falsa noção de que Deus é imanente à natureza.

Então, proponho a seguinte pergunta:

As descobertas científicas modernas dizem que o Universo teve um começo e que um dia terá um fim (coisa que a Igreja Católica sempre ensinou). Como todo efeito exige uma causa , me explique com sua teologia wiccana qual foi a causa da criação do universo?

Segundo a lógica e a teologia católicas, a causa que criou o universo foi Deus.

Outra lei universal, comprovada pela ciência, é que o efeito sempre é menor que a causa. Assim sendo, o fato de você agitar os braços não vai provocar um furacão, mas uma tênue lufada de vento.

Se o universo material foi criado por Deus, então Deus não pode ser imanente ao universo, pois este último (efeito) é menor que Deus (causa).

Quem perseguiu aos bruxos na Inglaterra não foi a Igreja Católica, mas a coroa inglesa protestante. Consta também em alguns livros de história que a rainha Elizabete praticava bruxaria. Então talvez seja mais uma perseguição de bruxo contra bruxo à qual você tentou se referir, usando um protestantismo decadente que nasceu das vontades baixas de um rei devasso (Henrique VIII). Sugiro que você estude um pouco de história fora dos livros da Wicca, onde só se encontram mentiras e desinformação.

Você, como todo pagão, desconhece a Graça Divina. É certo que todos pecamos. Todos cometemos erros. Tais erros ofendem a Deus, pois contradizem o propósito para o qual fomos criados. Por nós mesmos, não temos como resgatar esses pecados, essas ofensas contra Deus. Por isso, ele mandou Jesus Cristo, seu Filho Único, para, morrendo na cruz, como sacrifício perfeito, resgatar nossos pecados.

Logo, o cristão, tendo se arrependido de seus pecados, ao confessá-los a um sacerdote, terá esses pecados perdoados. Se o cristão reincide no erro, se arrependendo novamente, ele será perdoado novamente. Por isso, o próprio Jesus Cristo instruiu a São Pedro que os pecados deveriam ser perdoados setenta vezes sete, querendo dizer sempre.

As regrinhas que você tanto menciona são as leis naturais escritas por Deus nos corações dos homens, que foram explicitadas perfeitamente nos dez mandamentos da tábua da Lei, entregue à Moises.

Quanto a "experimentar" falsas religiões para identificar qual lhe apraz, retomemos o exemplo do veneno.

Se alguém lhe oferecer 200 pratos de comida para você escolher, todos muito bonitos e bem enfeitados, mas com o detalhe de que 199 estão envenenados a ponto que um simples bocado pode matar, e apenas um é saudável, você iria experimentar os 199 pratos envenenados antes de se alimentar da comida boa?

Você teve meu email como ofensivo. Não pretendi ser ofensivo contra a sua pessoa. O que pretendi foi desmascarar a falsa religião da Wicca,.

Não pretendi ofender pessoalmente. Já não se pode dizer o mesmo de certo sacerdote da wicca que desejou a minha morte num outro email...

Tenho absoluta certeza de que este não é o seu caso.

Não guardo ódio nem rancor por você, Elias, tenha certeza disso...

Ao contrário, quero que você abandone a Wicca, pois quero que você seja salvo, abraçando a verdadeira fé, que é a fé em Nosso Senhor Jesus Cristo e em sua Igreja Católica Apostólica Romana.

Sancte Michael Archangele,
Defende nos in praelio


Paulo Sérgio R. Pedrosa
__________________________________
Montfort, Associação Cultural