Adsense Teste

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Pedagogia Litúrgica - Setembro de 2016: "Função da Palavra na Liturgia".


Neste mês temático dedicado à Bíblia sempre é importante refletir sobre a presença da Bíblia na Liturgia. Desta vez, a reflexão ilumina-se na função da Palavra na Liturgia, a partir das celebrações que celebraremos neste setembro de 2016. Trata-se de uma função essencial, considerando que é a Palavra que dinamiza cada celebração de modo diferenciado. Assim, se a Palavra proclama o chamamento ao discipulado (23DTC-C), toda a celebração será iluminada com a luz da proposta do discipulado. É a Palavra que irá propor as condições para se ingressar no discipulado, assumindo o projeto de Jesus, isto é, tomando a Cruz de Jesus Cristo para se colocar no seu seguimento.

É a Palavra que movimenta os diversos momentos da celebração, propondo sentimentos divinos para divinizar cada um dos celebrantes. Assim, neste Ano Santo da Misericórdia, a Palavra mostra o coração misericordioso de Deus (24DTC-C) incentivando-nos a ter um coração semelhante, capaz de acolher até mesmo quem partiu de nossa família, mas volta arrependido, como narrado na bela parábola do Pai Misericordioso (E do 24DTC-C). É a Palavra que demonstra que Deus ama de modo misericordioso, propondo amar do mesmo modo.

Como demonstrado nos dois aspectos apenas citados, do discipulado e da atitude misericordiosa, a Palavra na Liturgia tem também uma função eminentemente prática. Fazer-se discípulo de Jesus, por exemplo, é algo muito prático. Assumir como atitude de vida comportamento misericordioso é igualmente algo bem prático. Como também é prática a proposta da Palavra para assumir a ética cristã no relacionamento com o dinheiro, com os bens e com as riquezas (25DTC-C). A Palavra não condena o ter dinheiro, ter bens ou riquezas, mas pede um comportamento ético, ou seja, que exclua de modo completo a corrupção porque a corrupção é forma mais completa da idolatria do dinheiro e do poder. Isto se apresenta com uma frase muito conhecida de todos nós: “não podeis servir a Deus e ao dinheiro” (Lc 16,13).

Ainda no contexto da ética cristã, a Palavra de Deus na Liturgia tem a função de orientar os celebrantes sobre o modo de se relacionar com todos, especialmente com os mais pobres e com os necessitados, os preferidos de Deus. Não se pode deixar o pobre morrer de fome, diz a Palavra do 26DTC-C, que conclui as celebrações Dominicais deste mês de setembro. É socorrendo os pobres e necessitados que testemunhamos de modo sublime e transparente nossa fé e a luz do Evangelho iluminando a nossa existência.

Conclusão

Todos os Domingos e em todas as celebrações a Palavra de Deus exerce sua função na Liturgia, mesmo porque não existe celebração litúrgica sem a proclamação da Palavra. Assim, compreende-se a força pedagógica da Palavra de Deus que instrui, conduz e alimenta os celebrantes indicando como vive o discípulo e discípula de Jesus.



Serginho Valle
_____________________________
Serviço de Animação Litúrgica