sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Cristo não quer perdoar nada sem a Igreja


Há duas coisas que só a Deus pertencem: a honra de receber a confissão e o poder de perdoar os pecados. A Ele devemos fazer a confissão; d’Ele devemos esperar o perdão. Só a Deus pertence perdoar os pecados; e por isso a Ele devem ser confessados. Mas o Senhor todo-poderoso e excelso tomou uma esposa débil e humilde; era escrava e fê-la rainha, estava a seus pés e colocou-a a seu lado. De facto, foi do seu lado que nasceu a Igreja e do seu lado a tomou como esposa. E assim como tudo o que é do Pai é também do Filho, e o que é do Filho é também do Pai, porque são um só por natureza, assim também o Esposo deu à esposa tudo o que era seu e tornou-Se participante de tudo o que era da esposa e fez dela uma só coisa consigo e com o Pai. Eu quero, diz o Filho ao Pai, intercedendo pela esposa,que, assim como Eu e Tu somos um só, também eles sejam um só conosco.
 
Portanto, o Esposo, que é um só com o Pai e um só com a esposa, destruiu o que havia de menos santo na esposa, cravando-o na cruz; tomou sobre Si os seus pecados no madeiro da cruz e destruiu-os pela cruz. Assumiu o que era próprio da natureza da esposa e concedeu-lhe o que era próprio da sua divindade. Suprimiu o que era diabólico, tomou o que era humano, deu o que era divino; por isso, tudo quanto é da esposa é também do Esposo. E assim, Aquele que não cometeu pecado e em cuja boca não se encontrou mentira pôde dizer: Tende compaixão de mim, Senhor, porque desfaleço; e deste modo Ele participa na debilidade e no pranto da esposa e tudo se torna comum entre o Esposo e a esposa, inclusivamente a honra de receber a confissão e o poder de perdoar os pecados; assim se explica aquela palavra: Vai mostrar-te ao sacerdote.
 
Por conseguinte, a Igreja nada pode perdoar sem Cristo, e Cristo nada quer perdoar sem a Igreja. A Igreja não pode perdoar senão a quem se arrepende, isto é, a quem Cristo tocou com a sua graça; e Cristo não quer perdoar a quem despreza a Igreja. Portanto não separe o homem o que Deus uniu. Eu digo: É grande este mistério em relação a Cristo e à Igreja.
 
Não separes, portanto, a cabeça do corpo, não impeças a acção do Cristo total, porque nem Cristo é total sem a Igreja, nem a Igreja é total sem Cristo. Cristo total e inteiro é a cabeça e o corpo. O Senhor disse: Ninguém subiu ao Céu senão o Filho do homem que está no Céu. Este é o único homem que perdoa os pecados.


Dos Sermões do beato Isaac, abade do Mosteiro de l’Étoile
(Sermo 11: PL 194, 1728-1729) (Sec. XII)