Adsense Teste

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Terremoto também danificou igrejas emblemáticas do centro da Itália


O terremoto que atingiu os povoados italianos de Accumoli e Amatrice (Rieti), assim como Arquata del Tronto (Ascoli Piceno), danificou também uma parte do patrimônio artístico e religioso, destruindo basílicas e conventos que representam a memória histórica e religiosa do país.

Antes do terremoto

Segundo informou o jornal ‘Avvenire’, em Amatrice, o terremoto atingiu lugares importantes como a Basílica de São Francisco e a igreja de Santo Agostinho. De acordo com o Ministério de Bens Culturais, a esplêndida fachada da basílica – construída no século XIV –, perdeu seu óculo. Além disso, dentro dela há pinturas e afrescos do mesmo século.

No caso da igreja de Santo Agostinho – de 1428 –, um pedaço do teto e da fachada, feita de pedra arenisca foram derrubadas. Além disso, várias imagens religiosas ficaram danificadas e algumas destruídas.

Informaram que desde a madrugada de quarta-feira, a polícia estabeleceu várias medidas para proteger o patrimônio cultural e proteger as igrejas atingidas de possíveis roubos.

Outro lugar destruído foi o campanário de Castelluccio de Nórcia, de onde vem São Bento, pai do monacato ocidental. Também foram gravemente danificados o Seminário Episcopal e as igrejas de Santa Illuminata e São Bento.


Também em Nórcia, a pequena torre da catedral se moveu, como aconteceu no terremoto de 1979. Além disso, o complexo de São Francisco foi interditado, no município de São Genésio, assim como o convento das irmãs beneditinas e a igreja.

Em Tolentino, foi derrubada a fachada da igreja do Santíssimo Crucifixo dos capuchinhos. Em Cingoli, a igreja de São Francisco foi destruída. Ante esta calamidade, a Diocese de Macerata-Tolentino-Recanati-Cingoli-Treia iniciou as primeiras verificações acerca do estado dos templos.


Em Macerata, depois de uma inspeção, declararam que a catedral de São Giuliano não está em condições para ser usada. Esta igreja é do século X e no próximo dia 31 acolheria a celebração da festa do Padroeiro, mas agora será transferida a outro local.

Na cidade de Camerino, o terremoto derrubou uma parede do mosteiro de Santa Clara. O relógio da catedral também foi atingido.

Do mesmo modo, o terremoto de magnitude 6,2 graus na escala Richter foi sentido também em Urbino e causou pequenas rachaduras no lado de fora da catedral de tijolo. Em Teramo, houve graves lesões dentro do santuário da Virgem de Graça.
_______________________________________________
ACI Digital