Adsense Teste

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Suposto refugiado apunhala sacerdote católico na Bélgica


O Pe. Jos Vanderlee, de 65 anos, foi apunhalado em sua residência em Lanaken, Bélgica, por um suposto refugiado, que bateu na porta da sua casa pedindo para usar o banheiro e tomar um banho.

Segundo o jornal belga Het Nieuwsblad, por volta das 14h40 (hora local) de 31 de julho, o Pe. Vanderlee abriu a porta a um homem que, identificando-se como um “buscador de abrigo”, pediu ao sacerdote para tomar banho no banheiro de sua casa.

Em seguida, o suposto refugiado pediu dinheiro ao sacerdote e, ante sua resposta negativa, apunhalou-o, deixando ferimentos em suas mãos e seus tendões.

O Pe. Vanderlee, indica o jornal belga, foi levado ao hospital e se encontra fora de perigo. O sacerdote é responsável por oito paróquias na região e celebrou seus 40 anos de ordenação no começo do mês de julho.

As autoridades descartaram relação deste ataque com os atentados realizados recentemente pelo Estado Islâmico.

Por sua parte, o Bispo de Hasselt (Bélgica), Dom Patrick Hoogmartens, destacou que o sacerdote ferido “representa a bondade” e que “na tarde do domingo ele quis ajudar um homem necessitado, mas foi atacado”.

“Fisicamente vai se recuperar, mas, psicologicamente e na confiança, necessitará de algum tempo para organizar algumas coisas”, assinalou.

O Prelado sublinhou que “o serviço é a única maneira de melhorar a sociedade” e exortou que, “apesar de tudo, devemos continuar confiando e trabalhando para ajudar os vulneráveis em nossa sociedade”.

“Essa é a missão que o Papa Francisco deixou no último fim de semana a mais de dois milhões de jovens em Cracóvia”, disse e sublinhou que não se pode combater o “ódio com mais ódio, a violência com mais violência, o terror com mais terror”.

“Devemos permanecer comprometidos com a paz, a reconciliação e a justiça”, concluiu.
____________________________________
ACI Digital