Adsense Teste

terça-feira, 2 de agosto de 2016

#6 de agosto: Dia Internacional de Oração pelos Cristãos perseguidos no Oriente Médio


Sim, os cristãos são perseguidos, torturados e mortos de forma tão violenta como nos primeiros séculos do cristianismo. Mas eles querem resistir e nós, somos chamados a agir.

A cada cinco minutos um cristão é assassinado simplesmente por professar a sua fé. E o Oriente Médio é a região onde a perseguição hoje é mais cruel. A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), por meio de seus benfeitores, está fazendo tudo ao seu alcance para socorrer materialmente e espiritualmente os perseguidos: construindo casas, escolas, provendo alimento, medicamento, sustentando os heroicos missionários que diariamente doam suas vidas para salvar outras tantas e tudo mais que se faz necessário para ajudá-los a alcançar algo que é mais próximo de uma vida normal, para dar-lhes esperança e força para suportar todas as dificuldades.

Com o apoio da CNBB, a Ajuda à Igreja que Sofre convida você e sua comunidade a participar desta corrente de oração pelos que são perseguidos pela fé, sobretudo no Oriente Médio. Frei Hans, presidente da ACN Brasil, escreveu uma carta aos párocos do Brasil dizendo que "mais uma vez faremos um dia de oração pelos cristãos perseguidos, no dia 6 de agosto, o mesmo dia em que, há dois anos, milhares de cristãos tiveram de fugir da Planície de Nínive por conta da invasão do grupo autodenominado Estado Islâmico." Nas mesma carta Frei Hans ressalta a importância da participação das paróquias nesse dia "celebrando uma missa nessa intenção, ou quem sabe a oração do Terço, uma Adoração e até mesmo pedir que cada um se lembre em suas orações desses nossos irmãos perseguidos".

A exemplo do ano passado, serão muitos os eventos e as iniciativas para este dia nas paróquias do Brasil. Em São Paulo, especificadamente, haverá uma celebração às 12h do dia 05/08 (sexta-feira) na Catedral da Sé, presidida pelo Cardeal Arcebispo Dom Odilo Pedro Scherer e com a presença dos bispos de rito oriental.


A perseguição não está acontecendo aqui, mas está acontecendo agora! No Brasil pouco se sabe sobre a perseguição religiosa no Oriente Médio, por isso disponibilizamos dados pontuais nesta página sobre a situação atual (e muitas outras notícias/projetos com informações do que está acontecendo lá):

Hoje existem mais de 65 milhões de refugiados no mundo, segundo dados da ACNUR (agência de refugiados da ONU). O número é um recorde e mais da metade desses refugiados são crianças. A cada minuto, 24 pessoas no mundo são obrigadas a deixar suas casas. O Oriente Médio é a principal origem dos refugiados e os cristãos são o grupo religioso mais perseguido;

De acordo com o Centro Sírio de Pesquisa Política, desde o início da guerra em 2011 até hoje, mais de 400 mil sírios foram mortos e 70 mil perderam a vida devido à falta de itens básicos;

Por conta do êxodo cada vez maior, o cristianismo está em vias de desaparecer do Iraque, provavelmente em menos de 5 cinco anos;

Nas áreas invadidas pelo grupo Estado Islâmico, eles dão três opções aos cristãos: ou se convertem, ou pagam o imposto de “pecadores” ou então morrem;

Mais de 12 mil crianças foram assassinadas;

Poucos sabem o motivo de os terroristas assassinarem tantas crianças, mas o fato é que matando as crianças eles tiram a esperança dos pais e aí então fica mais fácil vencê-los.

Aconteceu

O padre Fadi Jamil Haddad foi raptado em Damasco quando estava negociando a libertação de um paroquiano. Um enorme resgate foi pedido pelo padre Haddad, mas ele foi morto. Seis dias depois do seu rapto o seu corpo foi encontrado numa estrada com sinais indescritíveis de tortura e mutilação.


Mariam era uma moça de 15 anos que foi raptada depois que uma “fatwa” (decisão das autoridades muçulmanas) autorizou o estupro de mulheres cristãs e não sunitas. Durante 15 dias Mariam foi casada, estuprada e divorciada por 15 rebeldes radicais muçulmanos. Profundamente traumatizada ela começou a dar sinais de doença mental. Foi então assassinada.


A irmã Joseph Marie Chanaa conta o rapto de um rapaz de 15 anos de idade. “Eles penduraram o rapaz de cabeça para baixo por vários dias. Eles pediram um resgate de 100 mil dólares. Para levantar o dinheiro a família vendeu tudo que tinha: a casa, o negócio e o carro. O rapaz foi libertado, mas em estado de coma. Ele morreu 3 dias depois. A família não só perdeu o seu filho, mas ficou desesperadoramente pobre”.

Oração, Informação e Ação

Desde 2011, quando se intensificou os conflitos na região do Oriente Médio, até o final de 2015, a Ajuda à Igreja que Sofre destinou mais de 163 milhões de reais em projetos. Estes projetos, em nível emergencial, se transformaram em:

Abrigo para 130 famílias;

Cestas básicas para 13 mil famílias;

Roupas e agasalhos (inverno);

Construção de Escolas;

Assistência médica e espiritual;

e muito mais...

Além de oferecer nossa solidariedade espiritual, como cristãos, assumimos o dever de dar voz para os fiéis perseguidos e a insistir que suas histórias sejam contadas. Para isso, você pode ousar dar um passo a mais e responder com caridade às necessidades destes irmãos nossos. Doe agora ou seja um Benfeitor da Ajuda à Igreja que Sofre.

Uma oração do Iraque para os cristãos no Iraque

Também em 2015 o patriarca caldeu, Louis Raphael Sako, escreveu esta pequena oração que se tornou também a nossa oração pelos cristãos perseguidos:

Senhor Jesus Cristo,

Vós nos ensinastes a rezar ao Pai em vosso nome, e nos assegurou que tudo o que pedíssemos, nós receberíamos. Por isso, nos dirigimos a vós com total confiança, pedindo-lhe a graça e a força de perseverar nesta tempestade, para alcançar a paz e a segurança, antes que seja tarde demais: Esta é a nossa oração e, embora pareça impossível para nós, confiamos a vós a nossa sobrevivência e nosso futuro.

Ajude-nos, Pai,

Em nome de seu Filho crucificado e ressuscitado, Jesus, para continuarmos a trabalhar juntos; para sermos livres, responsáveis e amorosos; para encontrarmos a vossa vontade e fazê-la com alegria, zelo e coragem. Em Caná, a Mãe de Jesus foi a primeira a notar que não havia vinho. Pela intercessão de Maria, pedimos-lhe, Pai, para mudar a nossa situação - como vosso filho transformou a água em vinho - da morte para a vida.

Amém.
Patriarca Caldeu Louis Raphael Sako
________________________________________
ACN Brasil