Adsense Teste

domingo, 10 de julho de 2016

Vietnã: Governo expropria terras de mosteiro católico e destrói cruz


O Pe. Antoine Nguyen Van Duc, abade do mosteiro ‘Thien An’ na província de Thua Thien-Hue (Vietnã), denunciou a expropriação ilegal – pelas autoridades comunistas – dos terrenos da comunidade religiosa, assim como o desmoronamento de uma cruz que estava localizada no jardim quando os sacerdotes estavam reunidos para rezar.

Segundo informou a Rádio Free Asia (RFA) no último 6 de julho, o sacerdote apresentou sua queixa em 27 de junho ante o Comitê Popular Provincial, a Arquidiocese de Hue, a comissão da União Europeia no Vietnã e na embaixada dos Estados Unidos, na capital Hanói.

O Pe. Cao Duc Loi, que vive no mosteiro, disse à rádio que as autoridades locais atuaram contra a Constituição e contra a própria ordem de expropriação, pois o objetivo era a terra que não estava em uso, entretanto, os funcionários locais incluíram o terreno que é usado pelos religiosos. “Ganharemos caso a lei se cumpra, mas perderemos se eles (as autoridades), a ignorarem”, assinalou.

Segundo informou, o objetivo do governo local é se apropriar de 40 hectares de terras do mosteiro e uma estrutura adjacente para construir um centro de ócio e um parque de diversões.

O Pe. Cao Duc Loi explicou que o problema começou no dia 1º de janeiro 2015, quando as autoridades impediram os sacerdotes de colocar um teto sobre o exterior do santuário em homenagem à Virgem Maria, argumentando que afetava o bosque de pinheiros. Deste modo, o governo colocou ao lado do santuário um posto de vigilância e enviaram capangas para que agredissem os fiéis e abandonaram a área.

“Depois disso, tratamos de redesenhar nosso jardim onde há uma cruz na Colina do Calvário”, disse o sacerdote em referência a uma área do mosteiro que recorda o lugar onde Cristo foi crucificado.

Entretanto, “as autoridades reclamaram que nós havíamos plantado a cruz em sua terra e a derrubaram enquanto estávamos rezando de joelhos”.

Além disso, denunciou que no dia 26 de junho a polícia prendeu um grupo de sacerdotes e que, nesse dia, as autoridades levaram mulheres ao mosteiro com o objetivo de humilhá-los.

“Pedimos às mulheres para que se retirassem, pois não tinham nada para fazer na nossa reunião com as autoridades”, indicou o sacerdote.

O mosteiro de Thien An foi fundado por missionários franceses em 1940 e acolhe uma comunidade de sacerdotes, religiosas e seminaristas que atendem várias igrejas locais.

Além disso, a Arquidiocese de Hue, que atende as províncias de Thua Thien-Hue e de Quang Tri Province, tem aproximadamente 70.000 católicos em 78 paróquias, segundo informou a Conferência Episcopal do Vietnã em dezembro de 2010.

RFA recordou que as autoridades comunistas reprimiram durante bastante tempo a Igreja Católica no Vietnã, cujos membros são vítimas de desalojamentos e ataques.
_______________________________________
ACI Digital