Adsense Teste

domingo, 12 de junho de 2016

Papa eleva à festa dia da memória de Santa Maria Madalena


Apostolorum Apostola, ou Apóstola dos Apóstolos: assim Santo Tomás de Aquino definia Santa Maria Madalena, testemunha ocular da ressurreição de Cristo e primeira a dar a notícia aos Apóstolos.

Agora, por “desejo expresso do Papa”, a Festa de Santa Maria Madalena será comemorada no Calendário Romano no dia 22 de julho – o mesmo em que era celebrada a memória.

Dignidade da mulher

“A decisão se inscreve no atual contexto eclesial, que pede uma reflexão mais profunda sobre a dignidade da mulher, sobre a nova evangelização e sobre a grandeza do mistério da misericórdia divina”, explica Dom Artur Roche, Secretário da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos.

A mensagem de São João Paulo II, na Carta Apostólica Mulieris dignitatem, que trouxe novo alento à questão das mulheres, segue importante hoje para a Igreja. E ganha uma nuance especial com o Jubileu da Misericórdia.

“Santa Maria Madalena é um exemplo de verdadeira e autêntica evangelizadora, uma evangelistas que anuncia a alegre mensagem central da Páscoa. O Papa tomou esta decisão neste contexto jubilar para ressaltar esta mulher que mostrou um grande amor a Cristo e por Cristo tão amada”, disse ainda o Arcebispo Roche.

Decreto

O texto da Missa e o Ofício Divino permanecem inalterados, assim como para a Liturgia das Horas. Caberá às Conferências Episcopais traduzir para o próprio idioma o prefácio anexo ao decreto, enviá-lo à Santa Sé que deverá aprovar antes de inseri-lo em uma futura reimpressão do Missal Romano.
_____________________________________
Rádio Vaticano