Adsense Teste

domingo, 13 de março de 2016

Via-Sacra: 1ª Estação: “Jesus é condenado à morte” (S. Lucas 23,1-25).


“Crucifica-O!”

Senhor Jesus, este grito de condenação, este berro desumano, continua a levantar-se contra Vós de uma multidão instigada, irresponsável, insensata e alucinada pelo mal. Não é a Vos, que sois eternamente vivo e vitorioso, mas a si próprio que o homem se condena à morte, quando não se importa que a injustiça prevaleça, e despreza a própria dignidade humana como escória que joga no lixo e escolhe perder a coragem individual para esconder-se na covardia coletiva.

Pelo Vosso silêncio de humildade e de amor e pelo profundo sofrimento de Maria Vossa Mãe, Senhor Jesus, tende piedade de nós!

“Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.” (Mt 5,11-12a)

“Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim primeiro.” (Jo 15,18)

“Não se opor ao erro é aprová-lo, e não defender a verdade é suprimi-la; e a nossa negligência em defender a verdade, quando podemos fazê-lo, é tão errado quanto incentivar o erro.” (Papa Félix III).

“Não se importe muito em saber quem é por você ou contra você; mas só deseje e procure que Deus o ajude em tudo o que fizer.” (Imitação de Cristo, L,II. Cap.II). 

Que lhe importam os discursos e os pensamentos dos homens? Não são eles que o julgarão. Se o acusam sem razão, Aquele que vê o fundo das consciências já te justificou. Se te lançam em rosto faltas reais, não sois porventura feliz de sofrer uma mortificação saudável? O que o perturba é a soberba que não poder suportar ser repreendido.

O humilde não se irrita, não se comove, ainda quando a paixão o condenar injustamente. Penetrado do sentimento de sua miséria, nunca o humilham tanto quanto ele mesmo humilha em seu coração.

Você quer que nada altere o sossego de sua alma? Abandona-se a Deus em todas as coisas, e nos trabalhos nas inquietações, nas adversidades e nos contratempos da vida, diga com Jesus Cristo: “Sim, meu Pai, porque essa é vossa vontade” (Lc 10,21).

“Que é o homem para que vos lembreis dele, Senhor? Que é o filho do homem para que o visiteis? Bom me foi ter sido humilhado; posso assim aprender vossos preceitos” (Sl 12,5; 118,71). – Imitação de Cristo, p.133

Meu Jesus, de todo o coração Vos agradeço o imenso amor com que aceitastes a morte para me salvar. Concedei-me a graça de me julgar severamente a mim mesmo e de chorar amargamente os meus pecados, para que eu não seja condenado à morte eterna no dia do tremendo juízo. Dulcíssimo Jesus, não sejais para mim Juiz, mas Salvador.
_____________________________________________

Fé Católica de Sempre