Adsense Teste

quarta-feira, 23 de março de 2016

Erguem-se, juntos, os reis da terra, e os príncipes se unem para conspirar contra o Senhor e contra seu Cristo

 
Em tempos de guerra, como os nossos, onde os corações dos homens bons se inflamam pela busca da justiça e dos homens maus pela busca do proveito próprio e da perpetuação no poder… existe algo mais importante para se pensar?

Em tempos de manipulação da linguagem, de construções de discursos para justificar perante os mais simples as atitudes orgulhosas, psicopatas e de domínio de populações inteiras… existe algo mais importante para se pensar?

Em tempos de perseguição da Verdade, de juízo e condenação da Honestidade, de crucificação da seriedade… existe algo mais importante para se pensar?

Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3, 16)

Sim! Existe algo mais importante para se pensar. E tal pensamento não requer, contudo, abandonar a realidade de cada um, nem as suas preocupações mais urgentes; não requer sequer o abandono da luta, ou a procura por uma “falsa paz”, que deixa ao ímpio o caminho livre para atuar.

Acompanhar a Cristo que escolhe morrer por puro amor nos convida a continuar em pé de guerra, mas com a certeza da vitória de Deus, com a certeza da vitória da Verdade sobre todas as mentiras do coração humano. E, também, com a certeza da cruz.

Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. (Jo 15, 20)

A todos os nossos leitores, benfeitores e colaboradores desejamos, com essa mensagem, um Santo Tríduo Sacro e uma feliz Páscoa da Ressurreição!

Pedimos a Cristo crucificado e ressuscitado que continue a inspirar homens corajosos, capazes de darem a vida pela defesa da Verdade, assim como Ele, por puro amor e extrema confiança em Deus Pai.

Finalmente, desejamos também que o Salmo 2 esteja no fundamento dessa nossa confiança, guiando as nossas vidas nesses tempos de turbulência das nações:

Por que tumultuam as nações? Por que tramam os povos vãs conspirações?
Erguem-se, juntos, os reis da terra, e os príncipes se unem para conspirar contra o Senhor e contra seu Cristo.
Quebremos seu jugo, disseram eles, e sacudamos para longe de nós as suas cadeias!
Aquele, porém, que mora nos céus, se ri, o Senhor os reduz ao ridículo.
Dirigindo-se a eles em cólera, ele os aterra com o seu furor:
Sou eu, diz, quem me sagrei um rei em Sião, minha montanha santa.
Vou publicar o decreto do Senhor. Disse-me o Senhor: Tu és meu filho, eu hoje te gerei.
Pede-me; dar-te-ei por herança todas as nações; tu possuirás os confins do mundo.
Tu as governarás com cetro de ferro, tu as pulverizarás como um vaso de argila.
Agora, ó reis, compreendei isto; instruí-vos, ó juízes da terra.
__________________________________________
ZENIT